Biografia diz que chefão da F1 apanhava de ex-mulher

Passagens da biografia conta humilhações que Bernie Ecclestone sofria com a ex-mulher

Considerado implacável no mundo da Fórmula 1, o empresário Bernie Ecclestone não conseguiu levar a mesma característica do meio profissional à sua vida pessoal. De acordo com uma biografia do empresário publicada neste mês, ele era constantemente humilhado e chegou a apanhar da ex-mulher em algumas ocasiões.

No Angel: the Secret Life of Bernie Ecclestone, escrito pelo jornalista Tom Bower, conta detalhes da vida pessoal do empresário, fatores que foram inicialmente vetados por Bernie, mas não respeitados pelo seu escritor, que escreveu assim mesmo e, obviamente, irritou o detentor dos direitos da F-1.



Em uma das passagens, Bower conta que Bernie se envolveu durante muitos anos com Slavica Radic, modelo croata 28 anos mais jovem e consideravelmente mais alta, durante uma prova em 1982, e que não acreditou quando ele disse ser o chefe da Fórmula 1. Ela acabou engravidando dele, e prometeu fugir com a criança caso ele, ainda casado, não assumisse a relação.

Mesmo após o casamento, Ecclestone nunca foi feliz com Slavica, com quem brigava constantemente, e se deixava ser ofendido e dominado física e psicologicamente. Nos últimos anos da união - finalizada em 2008 - a ex-esposa ofendeu o empresário, ex-piloto, que dirigia com ela e uma das filhas em certa ocasião, e foi agredido ao não obedecer um pedido para que dirigisse em menor velocidade.

Além das agressões físicas - a biografia declaro que ela jogava pratos e gritava muito - ele precisou controlar a Slavica bêbada por várias ocasiões em eventos públicos, e foi chamado de anão pela ex-mulher. Em um dos trechos, o livro conta que Bernie, certo dia, apareceu no escritório com o olho roxo. A marca teria sido uma agressão da mulher por não ter gostado da pose que o chefão fez ao lado de uma modelo para uma foto.

Em um determinado jantar no Automóvel Clube de Mônaco, a mulher teria questionado Ron Dennis, um dos sócios da McLaren, se fazia sexo com sua mulher. Sem graça, o inglês respondeu que sim e Slavica retrucou. "Eu não faço mais".

O divórcio ocorreu de forma inusitada: Bernie veio ao Brasil para a GP de Interlagos em 2008, e antes de sair de casa, ouviu da esposa que ela poderia não estar mais lá quando ele voltasse, o que aconteceu. Judicialmente, a separação custou R$ 1,5 bilhão aos cofres do empresário, que tem o apelido de Supremo no circo da Fórmula 1, mas sofreu na mão da ex-esposa em casa.

Fonte: Terra, www.terra.com.br