Bode come chocolate, bebe cerveja e anda de carro em Petrolina no Pernambuco

O carinho foi tanto na criação de Bito, que ele não desgruda de Jucélia, principalmente quando a fome aperta

A agricultora Jucélia Regina Rodrigues da Silva, 45 anos, tem um animal de estimação diferente. Trata-se do bode Bito. O animal virou celebridade em Petrolina (PE) por causa de suas excentricidades. Prestes a comemorar dois anos de vida, ele come chocolate, bebe cerveja escondido e ainda gosta de passear de carro pela cidade.

Jucélia disse que ganhou o bode de um criador em 2007. "O rapaz não estava conseguindo manter a criação por causa da seca e resolveu me dar um deles. Comecei a criar o bodinho com leite na mamadeira e ele foi se apegando a mim. Quando ele completou um ano, fiz bolo de chocolate para ele."

O carinho foi tanto na criação de Bito, que ele não desgruda de Jucélia, principalmente quando a fome aperta. "Ele não pode ver comida. É muito esfomeado. Nessa parte eu não consegui dar a educação certinha para o Bito", afirmou a agricultora.

Como é criado solto na propriedade de Jucélia, Bito costuma aprontar algumas estripulias. "Ele vive quebrando móveis. Quando entra em casa, sai arrastando tudo que vê pela frente. Antes ele tinha mais acesso ao interior da casa, mas hoje fica mais do lado de fora."

Cerveja

A agricultora disse que Bito não pode ver alguém bebendo cerveja que fica por perto para ver se sobra um gole. "Nós não damos cerveja para ele, mas se ficar um resto no copo ou alguém esquecer o copo ao alcance dele, Bito aproveita e bebe escondido", disse Jucélia.

De acompanhamento, Bito gosta de comer salgadinhos, bolacha e até chocolate. "Ele ainda bebe café e refrigerante. A única coisa que ele não gosta de comer é algo que tenha queijo. De resto, ele come ração de cachorro, milho, folhas, frutas. Não escapa nada", afirmou a agricultora.

Tamanha é a diversidade gastronômica de Bito, que Jucélia já começa a se preocupar com o peso do bode. "Ele está muito gordo, com mais de 30 quilos. Levei o Bito no veterinário e já foram encontradas cáries e tártaro nos dentes dele."

Namorado

Jucélia namora há três anos e conta que Bito sente muito ciúmes dela. "Não é só com meu namorado que ele mostra certa impaciência, mas é quem mais sofre com as chifradas dele."

Bito não gosta de ver qualquer pessoa perto de Jucélia. "Ele tenta dar chifradas em quem e se aproxima de mim. Demora para ele se acostumar com as pessoas, mas ele acaba se acostumando. As crianças também sofrem um pouquinho com ele, pois elas sempre ficam comigo", afirmou a agricultora.

Jucélia explicou que Bito começou a ficar ciumento depois que parou de mamar e quando nasceram os chifres dele. "Acho que ele pensou que ficou adulto e se sentiu mais seguro de si com os chifres."

Passeio de carro

Para acalmar os ânimos de Bito, Jucélia costuma levar o bode para passear de carro. "Ele não pode ver um carro de porta aberta que logo pula para dentro. A janela tem de ficar aberta e ele até que se comporta bem durante o passeio. Fica olhando tudo que passa. Nunca deu trabalho", disse a agricultora, que coloca o bode no banco de trás do veículo.

Fonte: g1, www.g1.com.br