Bombeiros registram aumento de 40% no número de focos de incêndio

Levantamento leva em consideração os casos registrados em agosto

O período de B-R-O Bró mal chegou e os incêndios e queimadas, costumeiros durante esses meses do ano, já são perceptíveis às margens de rodovias e áreas verdes das cidades. Segundo dados do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí, o mês de agosto deste ano registrou um aumento de 40% no número de focos de incêndio em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a antecipação do período de queimadas, que costuma ter seu pico em meados dos meses de setembro e outubro, se deu pelo período chuvoso deste ano que, embora não tenha sido muito forte, alcançou índices razoáveis, favorecendo o desenvolvimento da vegetação, que secou mais rápido do que o esperado, favorecendo o cenário atual. 

Segundo o relações públicas da corporação, major Egídio leite, é preciso tomar algumas precauções durante o período mais seco do ano.

“Boa parte desses incêndios decorrem de atos imprudentes. São pessoas que ateiam fogo em um pouco de lixo, culminado com o alastrar do fogo, baganas de cigarros jogadas às margens das rodovias ou em terrenos baldios. Como nós estamos em um período muito seco, depois que se inicia um incêndio, para controlar, é extremamente difícil”, esclarece o major.

Planejamento

O Corpo de Bombeiros se planejou para este período com instalações de guarnições extras e novas viaturas para dar resolutividade à demanda mais intensa. Além disso, a corporação conta com o apoio do Exército Brasileiro, que destaca dois caminhões-pipa para dar suporte ao combate de incêndios.

Em Teresina, duas guarnições são responsáveis pelo trabalho ostensivo durante todo o dia. Além da capital, o Corpo de Bombeiros também possui sedes nos municípios de Parnaíba, Floriano e Picos, responsáveis por atuarem não só nestas cidades, como também nos municípios de suas regiões. 


Queimada no interior do Piauí (Crédito: Francisco Leal)
Queimada no interior do Piauí (Crédito: Francisco Leal)


Fonte: Portal Meio Norte