Brasil é o 2º entre os piores destinos para mulheres viajarem no mundo

Brasil é o 2º entre os piores destinos para mulheres viajarem no mundo

O Brasil ficou com o vice-campeonato quando o assunto envolve os países mais inseguros para mulheres viajarem sozinhas em todo o mundo. A lista publicada pelo jornal britânico Daily Mail, baseada em dados da organização YouGov, coloca o País atrás apenas da Índia entre os destinos mais perigosos.


“Imagens estonteantes de mulheres com pouca roupa do famoso carnaval do Rio fazem pouco para mascarar o fato de que permanece o problema da violência de gangues criminosas e da polícia abusiva no Brasil”, descreve o texto da publicação.

A relação conta ainda com Turquia, Tailândia, Egito, Colômbia, África do Sul, Marrocos, México e Quênia. Em comum, segundo o Daily Mail, o fato desses países exporem as viajantes desacompanhadas a incidentes de “misoginia, incômodos e, em casos extremos, perigo”.

A argumentação para posicionar o Brasil se dá com base em dados do Ministério da Saúde, segundo os quais o número de estupros no País aumento 157% entre 2009 e 2012. Tudo incentivado “pela cultura machista brasileira”, comenta o Daily Mail. “É muito diferente ir ao Brasil ou a Dinamarca como uma viajante do sexo feminino. Pelo menos vamos ser honestos sobre quais são os perigos”, disse ao jornal a uma das fundadoras do International Women's Travel Center, Julie Kreutzer.

O Daily Mail ainda relembra o caso de uma turista norte-americana que foi estuprada no Rio de Janeiro em 2013, para justificar a posição do Brasil. O 8º Anuário do Fórum de Segurança, divulgado no ano passado, já apontava o estupro como um problema nacional. A estimativa de 50 mil casos seria apenas a oficial, enquanto o número real seria o triplo. “As autoridades tentaram melhorar a situação durante a Copa do Mundo de 2014, mas o estupro, a violência de gênero e os roubos a mão armada de turistas permanecem um problema”, concluiu o Daily Mail.

Mas tudo isso deve impedir que mulheres venham ao Brasil ou viajem aos demais países da lista? Todas as entrevistadas pelo jornal britânico dizem que não. “Eu diria que as mulheres devem ser espertas e ouvir os seus instintos. Não façam nada que você não faria em casa, como beber demais e sozinha, não ficar vagando durante a noite, não ir para a casa de estranhos, e ficar atenta a golpes comuns”, afirmou a viajante e blogueira Amanda Williams.

Fonte: Brasil Post