Brasil poderá colher a melhor safra da história

No sétimo levantamento da safra de grãos feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), é a melhor da história, superando em 1,6% a anterior

A produção brasileira de grãos na safra 2009/2010 deve ser 8,3% superior à do último ciclo, alcançando 146,31 milhões de toneladas. A estimativa, divulgada hoje no sétimo levantamento da safra de grãos feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), é a melhor da história, superando em 1,6% o recorde anterior, conquistado na safra 2007/2008, com 144,14 milhões de toneladas colhidas.

Segundo a Conab, os grandes responsáveis pelo resultado são o bom regime de chuvas nas áreas de maior produção, a ampliação de área do milho segunda safra e a antecipação do plantio de soja em Mato Grosso. Levando em consideração apenas a soja, deve haver crescimento de 17,9% na produção, ou 10,22 milhões de toneladas, elevando a produção para 67,39 milhões de toneladas.

No milho segunda safra, os agricultores aumentaram em 3% a área plantada e conseguiram um ganho de 15,9% em produtividade. Com isso, a colheita totalizará 20,73 milhões de toneladas, um aumento de 19,5% em relação ao ciclo 2008/2009. Somada à primeira safra, a produção atinge 54,14 milhões de toneladas, o que representa aumento de 6,1% ou 3,13 milhões de toneladas na comparação com o período anterior.

De acordo com a Conab, metade de toda a safra já foi colhida. Mato Grosso, um dos principais produtores do país, está na fase final da colheita. Goiás e Paraná já colheram mais de 60% e o Rio Grande do Sul, quase 30%. Dos principais produtos consumidos, já foram colhidos 60% do milho primeira safra, 65% da soja, 40% do arroz e todo o feijão primeira safra.

Apesar do crescimento da produção, a área total plantada nesta safra foi de 47,6 milhões de hectares, apresentando redução de 2% em relação ao ciclo anterior. Para chegar a esses valores, 68 técnicos da Conab foram a campo ouvir representantes de cooperativas e sindicatos rurais, órgãos públicos e privados em todos os estados, entre os dias 15 e 26 de março.

Fonte: Agência Brasil