Polêmica: Brasileira diz que fará novo leilão de virgindade por conta própria

Ingrid Migliorini ficou famosa após leiloar virgindade em documentário.

Após garantir que não teve a primeira vez durante o documentário ?Virgins wanted?, para o qual originalmente vendeu a virgindade por cerca de R$ 1,5 milhão, a brasileira Ingrid Migliorini afirmou que irá organizar seu próprio leilão no Brasil.


Brasileira diz que fará novo leilão de virgindade por conta própria

Em entrevista por telefone, a jovem catarinense de 21 anos adiantou que está produzindo um site próprio há certo tempo, no qual deixará novamente sua virgindade à mercê dos lances dos compradores.

?Como não deu certo o primeiro [leilão] porque tinha o Justin [diretor do documentário] por trás, resolvi eu mesma fazer, por minha própria conta?, revelou Ingrid, que se tornou conhecida mundialmente pelo nome ?Catarina Migliorini?, um ?nome artístico? que, segundo ela, é fruto de um apelido que a catarinense ganhou durante o tempo em que morou no estado de São Paulo.

No site, que se chamará "Virgins wanted 2" e deve ser lançado na próxima semana, Migliorini afirmou que irá postar vídeos sobre sua vida, sua família e seus hobbies, que incluem jogar tênis e dançar tango. Algumas dessas gravações já estão disponível no canal da brasileira no YouTube.

A catarinense também destacou que está ?intocada? e disse que realizou novos exames para atestar sua virgindade.

?O que posso te garantir é que sou virgem, nunca tive nenhum tipo de relação sexual com ninguém, seja vaginal, anal ou oral?, escreveu Ingrid, durante uma segunda conversa por e-mail, na qual também comentou sobre suas dúvidas em relação à sua orientação sexual. ?Me sinto bastante indecisa quanto a minha preferência sexual. Há algumas coisas que eu gosto em algumas mulheres e outras que eu gosto em alguns homens, mas nada relacionado aos órgãos genitais de nenhum dos gêneros?, afirmou a jovem.

Quadro nu

Além do projeto de construir o próprio site para a realização de um leilão independente, Ingrid revelou que, além de posar nua para uma revista masculina em janeiro deste ano, também realizou um segundo ensaio, mas desta vez para um pintor argentino.

Segundo ela, durante as aulas de tango, um artista, que não teve o nome revelado, propôs a ideia. Apesar de a obra ainda não estar pronta, a catarinense deixou no ar que a tela deve seguir o mesmo caminho de sua virgindade, quando perguntada sobre a possibilidade de um leilão. ?Ainda é segredo, [mas] também não estava muito difícil?, contou Migliorini, aos risos.

Polêmica

Estrela do documentário ?Virgins Wanted?, do diretor australiano Justin Sisely, Ingrid se envolveu em uma série de polêmicas após a finalização do projeto, e fez diversas acusações contra o produtor.

Além de afirmar que não recebeu o dinheiro referente ao leilão e que a primeira vez nunca aconteceu, a catarinense disse que Sisely não cumpriu diversas promessas, incluindo o pagamento de suas despesas e a reserva de 20% do valor das vendas do documentário. Ela afirmou ainda que o diretor pediu uma porcentagem do lance vencedor do leilão.

O diretor, por sua vez, se defendeu de todas as alegações de Ingrid, definindo-as as como ?mentiras?. ?Temos tudo gravado em filme, e por isso achamos que as alegações e mentiras dela são bizarras e bobas?, afirmou o australiano.

Fonte: G1