Brasileira é levada por enxurrada e morre em cidade do Paraguai

Mulher e marido viajavam de motocicleta por países da América do Sul.

Uma viagem de motocicleta pela América do Sul terminou em tragédia para uma família do Rio Grande do Sul. Moradora de Porto Alegre e natural de Redentora, na Região Noroeste do estado, a biblioteconomista Rosângela Schiavo, de 57 anos, morreu nesta terça-feira (18) ao ser vítima de uma enxurrada na Região Metropolitana de Assunção, no Paraguai.


Brasileira é levada por enxurrada e morre em cidade do Paraguai

Segundo familiares, ela se deslocava de moto com o marido, Antônio Carlos Schiavo, pela Avenida General Santos, quando o casal foi derrubado pela correnteza de um rio que transbordou devido a um temporal.

Primo de Rosângela, o representante comercial Juarez Portela, de 55 anos, detalhou que outro casal viajava com eles e tentou alertá-los sobre a chegada repentina da enxurrada. "O relato que recebemos do marido é que eles estavam bem devagar, observando lojas, enquanto chovia forte. De repente, o outro casal, que também viajava em uma moto, percebeu o perigo e parou, tentando fazer sinal. Eles acabaram sendo surpreendidos e caíram nesse arroio, que invadiu a avenida onde estavam", disse ele.

De acordo com Portela, o casal era membro de um clube de motociclistas e tinha larga experiência em viagens de longa duração. "Desde que se casaram, há mais de 30 anos, eles tinham o hábito de viajar para longe com amigos. Não eram novatos. Na última, eles foram para o Espírito Santo com outros casais que pilotavam motos", afirmou.

Via telefone, o marido contou aos familiares que o corpo foi encontrado a cerca de 800 metros do ponto onde Rosângela desapareceu. "Ele (Antônio Carlos) provavelmente teve força segurar em algum objeto e não foi levado pela correnteza. Ela foi achada perto de uma espécie de ponte ou viaduto?, disse o primo da vítima.

No perfil no Facebook, a gaúcha registrou a última postagem ainda na terça-feira e comentou o trajeto da viagem. "Hoje chove muito, mas vamos em frente! Nosso destino: Asuncion e depois Foz do Iguaçú. Hoje se Deus quiser a janta vai ter feijão!", diz a mensagem postada na rede social. Rosângela era formada em biblioteconomia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). De acordo com as postagens, antes de chegar ao Paraguai, eles passaram por Buenos Aires e o interior argentino.

Fonte: G1