Brasileiro ilustrador faz comentários sobre estupro e é demitido

Em nota, Goldman disse que está sendo vítima de "censura"

O brasileiro Allan Goldman foi demitido publicamente neste fim de semana pelos seus comentários sobre o estupro de uma jovem de 16 anos por 33 homens, no Rio de Janeiro. Goldman era ilustrador da DC Comics, uma das mais importantes empresas de quadrinhos do mundo. Em comunicado, a empresa Chiaroscuro Studios disse que decidiu "encerrar o relacionamento com artistas não alinhados com valores que, para nós, são absolutamente inegociáveis".

Allan se posicionou nas redes sociais sobre o caso da jovem. Questionou a "ideologia de gênero" utilizada "por esses esquerdistas". No Facebook, ele se posiciona como apoiador do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

Goldman fez ilustrações para histórias do Superman e também dos Jovens Titãs para a DC Comics. Em nota, Goldman disse que está sendo vítima de "censura". O ilustrador disse que está sendo tratado como alvo por expressar apoio a Bolsonaro e por ter um posicionamento de direita. "Se você ler meu post, verá que não faço apologia à violência e muito menos ao estupro. Aliás, o estupro nem era o objeto do meu questionamento".

A Chiaroscuro disse que a "apologia e banalização da violência e da discriminação não cabem mais na sociedade e tampouco em nossa empresa".

Image title

Fonte: Com informações do Brasil Post