Brasileiros ainda caem no golpe de e-mails falsos

Receita Federal divulgou recentemente uma nota que esclarecesse a ilegitimamente dos e-mails que utilizam indevidamente nomes e trimbres oficiais da instituição

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NE EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (25) DO JORNAL MEIO NORTE

A tecnologia e a interatividade têm facilitado a vida de muitas pessoas, que não abrem mão de algum equipamento eletrônico, como: smartphone, iphone, tablet dentre outros, para acessar: contas bancárias, redes sociais, pagamentos de contas e ainda realizar compras. Sabendo disso, algumas outras tentam roubar informações pessoais, emitindo e-mails falsos de empresas e órgãos públicos para que os internautas acessem e os preencham, acreditando se tratar de comunicados oficiais.

São e-mails de empresas bancárias, do setor Judiciário e órgãos do governo federal e estadual. E a bola da vez são e-mails falsos referentes as declarações do Imposto de Renda (IR), que teve início no dia 02 deste mês e deve terminar no próximo dia 30 de abril, tem sido um dos assuntos mais comentados no campo da economia e que requer certos cuidados, para que as informações dadas pelos contribuintes cheguem com segurança ao fisco.

Situação que fez com que a Receita Federal divulgasse, recentemente, uma nota que esclarecesse a ilegitimidade dos e-mails que utilizam, indevidamente, nomes e timbres oficiais da instituição. Tais mensagens são emitidas com o falso propósito de divulgar facilidades na obtenção do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física 2015, mas acabam facilitando o golpe é obter informações fiscais, cadastrais e principalmente, financeiras dos contribuintes.

Segundo Sebastião Rodrigues, devido a cultura de deixar para resolver problemas em últimos momentos, que os brasileiros tendem a cair em golpes, sem ter tempo e paciência para compreender a ilegitimidade de tal e-mail.

Repórter: Márcia Gabriele

 

Fonte: Márcia Gabriele