Cabeça de bebê é arrancada durante parto; mãe acusa hospital de negligência médica

Cabeça de bebê é arrancada durante parto; mãe acusa hospital de negligência médica

Segundo Maria Alcine, a equipe médica sugeriu um parto natural.

Maria Alcilne Vieira Amorin deu a luz, na última terça-feira (15), no Hospital e Maternidade Santa Isabel, em Aracajú (SE), e acusa o local de negligência médica. Durante o parto, a cabeça de seu filho teria sido arrancada.

A moça deu entrada na maternidade no dia anterior (segunda-feira,14) com fortes dores. Ela foi levada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), após a bolsa d"água se romper. Quando chegou no local, foi encaminhada para a sala de parto.

Segundo Maria Alcine, a equipe médica sugeriu um parto natural. Durante horas, ela tentou ter a criança. A jovem conta que pelo menos cinco médicos trabalharam no parto e chegaram a discutir sobre os procedimentos que deveriam ser tomados. Ela com que, em um determinado momento, ouviu apenas um ?estalo? e questionou os médicos sobre o estado de saúde da criança.

Nesse momento, ela perguntou se o filho estava morto e teria recebido a resposta positiva de um dos médicos. A mulher conta que, às pressas, foi levada para o centro cirúrgico e passou por uma cesariana, para retirar o restante do corpo da criança.

? Eu senti uma coisa saindo de dentro de mim, mas era muito pequeno. Depois me dei conta que era apenas a cabeça e o restante do corpo ficou dentro de mim.

A jovem recebeu alta na quarta-feira (16) e diz que, até o momento, ainda não viu o corpo do filho. O cadáver está no necrotério e deve ser enterrado nesta quinta-feira (17), caso seja liberado. Maria afirma ter tido uma gestação normal e feito corretamente todo o pré-natal.

Ela diz que irá denunciar o caso ao Ministério Público e que espera justiça. Maria é mãe de outras três crianças.

A direção do hospital marcou uma entrevista coletiva para esta quinta-feira para esclarecer os fatos. Uma sindicância já foi aberta para apurar o caso. O hospital adiantou que a cabeça só foi degolada porque a criança já estava morta e apresentava um problema no ombro.

Fonte: r7