Caçadores invadem Parque Serra das Confusões no Piauí

Caçadores invadem Parque Serra das Confusões no Piauí

Em campo foram constatadas as ameaças ao patrimônio ambiental.

O ambientalista Alcide Filho, apresentador do programa Incrível, da Rede Meio Norte, encontrou indício do crime e protocolou denúncia na Procuradoria da República

O ecoaventureiro Alcide Filho, apresentador e repórter do programa Incrível, da TV Meio Norte, desde o inicio deste mês está em expedição aos cerrados do Piauí. No primeiro trecho do roteiro dirigiu-se até Bom Jesus, a capital do Agronegócio do Piauí.

Em pauta, gravações do Projeto Desbravadores do Século XXI, uma série exclusiva a ser veiculada pela Rede Meio Norte. Um dos caminhos percorridos foram as trilhas do Parque Nacional Serra das Confusões, com acesso pelo município de Santa Luz. Uma pista sobre acampamentos de caçadores espalhados nesta área ambiental federal atraiu a equipe.

Em campo foram constatadas as ameaças ao patrimônio ambiental. A prática criminosa de caça a animais silvestres está disseminada em pontos estratégicos no parque a partir de acampamentos montados em meio à caatinga.

Colheres, garrafas pet, vestígios de fogueiras e ossos de animais (a ave jacu, por exemplo) foram indícios da livre circulação de caçadores profissionais que transitam impunes por uma área destinada à proteção da vida selvagem.

A irresponsabilidade desses infratores gera danos irreparáveis à natureza: a morte de animais silvestres gera um desequilíbrio ambiental em uma área onde deveriam ser protegidos. Um agravante é a tática de caça, ateando-se fogo para afugentar os bichos. Os resultados são devastadores: centenas e milhares de hectares incendiados.

Essa realidade relatada faz parte de um documento audiovisual (DVD) protocolado na manhã de sexta-feira passada (18) no Ministério Público Federal.

Em encontro com o procurador federal Kelston Lages, Alcide Filho foi informado que essa denúncia "não é novidade" e que o DVD denúncia servirá para reforçar a cobrança de providências cabíveis aos órgãos de defesa do patrimônio ambiental.

Alcide Filho reforçou o motivo da iniciativa, movido por uma indignação: "é do Parque destinado à proteção da Vida que parte a morte na forma de bala e fogo". Isso é inaceitável. "Enquanto isso, culpam-se, injustamente, os agricultores dos cerrados de destruírem a natureza", concluiu o ambientalista.

Veja mais detalhes no Blog Incrível

Fonte: Jornal Meio Norte