Cadela atingida por rojão perde olho e audição de um ouvido

Cadela atingida por rojão perde olho e audição de um ouvido

Maya foi atingida por um foguete de 12 tiros momentos após a virada do ano

Uma cachorra da raça pitbull virou alvo de rojões na virada do ano em Florianópolis e perdeu o olho esquerdo e a audição do ouvido direito. O ato de crueldade ocorreu no Campeche, bairro da região sul da cidade, e virou motivo de inúmeros protestos pela internet.

De acordo com a proprietária do cão, Silviane Pivatti, os próprios vizinhos teriam jogado um rojão dentro do canil do animal. Ao ver o artefato, a cadela Maya, de dois anos, se aproximou para cheirar e acabou atingida por um foguete de 12 tiros momentos após a virada do ano.

"Ela colocou a pata no foguete e abaixou. Aí tudo explodiu no focinho dela", disse. "Os vizinhos disseram que foi um acidente, mas passei o Réveillon chorando com a minha cachorra ensanguentada".

Na tarde desta segunda-feira, Maya foi submetida a exames e cirurgia para retirada do olho esquerdo, que acabou queimado pelo explosivo. Dócil, o animal foi medicado com morfina desde a madrugada do primeiro dia do ano. Silviane, que cuida de Maya desde os 45 dias de idade, chegou a realizar um boletim de ocorrência contra os vizinhos.

"Passamos a madrugada chorando com a cachorra em meio a tanto sangue. Ela é tão dócil, não acredito que puderam fazer isso", afirmou. "Quero acreditar que se tratou de um acidente. Mas rojão e bebidas alcoólicas não combinam".

A veterinária Kátia Chubachi, que atendeu Maya, disse nunca ter visto caso semelhante em anos de atividade. "Isso foi de uma crueldade sem tamanho. O rojão é uma arma, que já chegou a ser proibido em países como a Itália", disse.

O caso ganhou repercussão pelas redes sociais desde as primeiras horas de 2012. Os supostos autores do disparo não foram localizados.

Fonte: Terra, www.terra.com.br