Caixa proíbe lotéricas de realizar bolões

Grupo de moradores de Novo Hamburgo teria acertado a Mega-Sena. Delegado começou a ouvir apostadores.

A Caixa Econômica Federal informou, nesta terça-feira (23), que as lotéricas de todo o país estão proibidas de organizar bolões de apostas.

No Rio Grande do Sul, 13 pessoas já registraram queixa contra a lotérica que teria vendido o bolão para um grupo de apostadores. Os números foram sorteados, mas a Caixa informou que não houve aposta premiada.

O estabelecimento, que fica em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, não abriu nesta terça-feira (23). O sistema de apostas da casa foi suspenso pela Caixa Econômica Federal.

O dono do estabelecimento ainda não apareceu. O advogado dele, Marcelo Dias, disse que pode ter acontecido uma falha humana na hora de emitir o bilhete da Mega-Sena.

Para a surpresa dos apostadores, a Caixa informou que nenhum apostador acertou a Mega-Sena que o prêmio de R$ 53 milhões tinha sido novamente acumulado.

A dona de uma lotérica, Maria Everlin, afirmou que o que aconteceu com o grupo é mais comum do que se imagina.

A polícia vai conversar com apostadores que participaram do bolão. O delegado responsável pelo caso disse que os responsáveis devem responder por crime de estelionato.

Para quem costuma apostar na loteria, a Caixa Econômica Federal faz um alerta. "[As lotéricas] não têm autorização da Caixa para fazer bolão. O que assegura o recebimento do prêmio é o recibo emitido pelo terminal de apostas", disse o gerente nacional de Canais da Caixa Econômica Federal, Antônio Carlos Barasuol.

Fonte: g1, www.g1.com.br