IFPI: Caminhada marca quinto dia de greve de professor

IFPI: Caminhada marca quinto dia de greve de professor

Professores do IFPI estão em greve desde do dia 17 deste mês.

Professores e estudantes do Instituto Federal do Piauí (IFPI) realizam manifestação nas principais vias da cidade de Teresina em defesa da educação e por melhores condições de trabalho. Professores do IFPI estão em greve desde do dia 17 deste mês, acompanhando deliberação da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (ANDES/SN),que contabiliza mais de 40 instituições federais em greve, por reajuste salarial.


Caminhada marca quinto dia de greve do IFPI

Na última sexta-feira foi a vez dos estudantes se posicionarem em relação à luta dos professores, com isso assembleias realizadas nos campus da capital deliberam por greve conjunta com os professores, aliando seus pontos de pauta específicos. Os estudantes consideram que a luta deve ser conjunta à medida que também luta por melhorias nos campi e contratação de mais professores na instituição.

Os docentes reivindicam 22,8% das perdas salariais, a unificação da carreira dos docentes federais. ?É lamentável que dentro de 3 anos os professores de universidades e institutos federais não tenham recebido nenhum tipo de reajuste. Além disso, o governo demonstra descasco com a educação quando aplica apenas 3% do orçamento na educação, quando o conjunto do movimento reivindica 10% do PIB para educação pública desde 1997?, conta o presidente do Sindicato dos Docentes do IFPI, Marcones Fernandes.

Alem disso, Marcones coloca a necessidade de observar as pautas locais, com relação às condições de trabalho dos professores e da expansão sem qualidade que têm sofrido os institutos federais em todo o Brasil.

Os estudantes sentem as dificuldades da expansão sem qualidade e da expansão com aumento de professores cotidianamente nas salas de aula. ?Hoje saímos de nossas casas que são distantes, e muitas vezes fora da cidade de Teresina, para assistir, muitas vezes, só duas aulas, porque não tem professor. Também observamos que existem professores com regime de 20 horas que são obrigados a cumprir uma carga horária de 28 horas, com disciplinas que fogem de sua responsabilidade?, conta José Rafaias de Sousa, presidente do Grêmio do IFPI.

Os estudantes também destacam a falta de estrutura do instituto e se questionam como podem ser estudantes de cursos tecnológicos sem laboratórios e sem estrutura a contento. José Rafaias é estudante de Eletrônica e alerta que muitas vezes sofre com falta de material nos laboratórios e com falta de professores qualificados para determinadas atividades.

Hoje os professores estão em greve nos campi de Piripiri, Teresina, Parnaíba, Paulistana, Floriano e São Raimundo Nonato. O presidente do IFPI conta que hoje cerca de 98% dos estudantes na capital estão em greve.

Fonte: Sarah Fontenelle