Campanha Laço Branco sensibiliza mais de 1.500 homens em Teresina

Objetivo é sensibilizar os homens na luta pelo fim da violência

Com o objetivo de sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher, a Prefeitura de Teresina aderiu a Campanha Laço Branco em dezembro de 2014. Desde a adesão a Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (CMPM), têm desenvolvido atividades de sensibilização com homens.

Em 2016, através da parceria com a Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e de Assistência Social (SEMTCAS), em cinco meses cerca de 30 unidades vinculadas a secretaria, como Centros de Convivência, CRAS e CREAS, receberam a campanha, um total de mais de 1.500 homens sensibilizados com o projeto. 

Apresentação feita pelo cordelista Tião Simpatia, criador do cordel do Laço Branco, narra a história do surgimento da campanha. De acordo com pesquisas, a cada 15 segundos, uma mulher é agredida e a cada 2 horas, uma mulher é assassinada. “Nós somos frutos de uma sociedade machista que cultiva a violência contra a mulher, e para isso fazemos esse trabalho para acabar com essa cultura de violência”, ressalta o artista.

Tião Simpatia é cantor, compositor, cordelista e arte educador. É autor de vários cordéis, dentre eles, o mais famoso: “A Lei Maria da Penha em Cordel”, que foi reconhecido pela ONU como obra de grande relevância sociocultural.

“Uma campanha direcionada aos homens, espero que com essa atividade, seja plantada uma semente, que terá bons frutos, que vocês abracem essa causa e firmem o compromisso com vocês mesmo. Não queremos uma sociedade com homens violentos, e sim de homens valentes que protegem as mulheres”, pontua Assistente Social, Joana Darc Lima.

“O Laço Branco é um compromisso que vocês estão assumindo, esperamos contribuindo para diminuir a violência na nossa cidade, que vocês sejam multiplicadores dessa campanha. Esse é um trabalho de formiguinha, pelo fim da violência contra a mulher”, ressalta a secretaria da SEMTCAS, Mauricéia Neves.

Campanha do Laço Branco

A campanha surgiu a partir de um triste episódio que aconteceu no dia 6 de dezembro de 1989, em Monteral, Canadá. Um jovem de 25 anos invadiu uma sala de aula e ordenou que os homens se retirassem, permanecendo apenas as mulheres. Ele começou a atirar enfurecidamente e assassinou a queima roupa as 14 mulheres presentes, em seguida, se matou. O assassino deixou uma carta na qual afirmava que havia feito aquilo porque não suportava a idEia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente dirigido ao público masculino. O crime mobilizou a opinião pública de todo o país. Assim, um grupo de homens do Canadá decidiu se organizar para dizer que existem homens que cometem a violência contra a mulher, mas existem também aqueles que repudiam essa atitude. Eles elegeram o laço branco como símbolo e adotaram como lema: jamais cometer um ato violento contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência.

Fonte: Com informações da Prefeitura de Teresina