Campanha nacional promovida pela torcida corinthiana j"a salvou mais de 100 vidas

A organização da campanha acredita que a força e a união da imensa torcida corinthiana podem fazer a diferença.


Campanha nacional promovida pela torcida corinthiana j

A Campanha Sangue Corinthiano, projeto nacional idealizado e promovido pela torcida corinthiana, a qual usa a força e a união da Fiel para conscientizar a população do país sobre a importância de doar sangue, já tem suas datas definidas.

O Brasil necessita diariamente de 5,5 mil bolsas de sangue. Centenas de importantes cirurgias são canceladas por falta de sangue. A organização da campanha acredita que a força e a união da imensa torcida corinthiana podem fazer a diferença. ?Há 5 anos resolvemos encarar o desafio de aumentar o número de doadores voluntários no Brasil. Graças a força da torcida, esta luta jã salvou mais de 100 mil vidas. Por isso, convidamos todos os corinthianos a fazerem o seu papel na sociedade, vestir o manto sagrado e doar o sangue alvinegro que corre em nossas veias. Juntos mostraremos que nossa torcida não tem limites inclusive quando a causa ~e salvar vidas?, diz Milton Oliveira, idealizador da campanha.

Na cidade de Teresina a campanha é organizada pelos torcedores Ulisses Pimentel e Valéria Maria e está em sua 5ª edição. ?Para nós da Fiel Piauí é um prazer realizar esse ato de solidariedade em Teresina, e esperamos poder contar com o apoio da nossa Fiel torcida para juntos demonstrarmos nosso amor pelo Corinthians salvando vidas?, declara Ulisses Pimentel.

Para participar da campanha, anote os dados

HEMOPI

Rua 1º de maio, 235, sul

Durante a semana das 07h às 18h

Importante ressaltar que, apesar da campanha ser uma iniciativa corinthiana, todos os torcedores são bem-vindos a comparecer e colaborar.

Para doar sangue é preciso estar em boas condições de saúde, ir alimentado, ter entre 16 e 67 anos, pesar mais de 50 Kg e levar documento de identidade original com foto.

Também é recomendado evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, n?ao deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. Outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação.

Mais detalhes dos requisitos podem ser vistos em: www.sanguecorinthiano.com.br/requisitos/

Fonte: Denison Duarte