Cão amarrado com arame a lixeira é resgatado quase degolado; veja foto

Cachorro estava com um corte profundo no pescoço e encontra-se internado.

Um cachorro com um corte profundo no pescoço foi resgatado após ser encontrado amarrado, com um fio de arame, a uma lixeira numa rua do Bairro Novo Terceiro, em Cuiabá. Ele foi achado por volta das 22h30 da última segunda-feira (2), por um funcionário da Câmara Municipal da capital. O animal está internado em uma clínica veterinária e o quadro é considerado estável pelos médicos veterinários. Ele não corre risco de morte.



O cão, sem raça definida, tem porte médio, e está bastante magro. De acordo com João Carlos de Queiroz, que fez o resgate, o arame quase degolou o cachorro. ?A parte da frente do pescoço tem um corte onde cabem quatro dedos adultos juntos?, contou. O restante do pescoço também está bastante machucado, segundo ele.

Queiroz disse ainda que teve que cortar o arame com um alicate. ?Eu até arrepiei quando vi o pescoço do cachorro. É uma situação horrorosa, uma crueldade. Ele estava em pé e com fome quando o encontrei. Provavelmente se machucou dessa forma ao tentar escapar?, comentou.

Depois de resgatado, o animal foi levado por Queiroz a um canil de um amigo. Lá, recebeu os primeiros cuidados ? os ferimentos foram lavados com soro e, depois, foi aplicada uma pomada específica para machucados graves. Na manhã seguinte, foi encaminhado à clínica veterinária.

De acordo com o médico veterinário José Antônio Cunha, que cuidou do cachorro, o ferimento está inchado e infeccionado e, por isso, o animal está sendo tratado com antibióticos. Assim que o inchaço diminuir, deve passar por uma cirurgia reparatória. ?O corte não atingiu as veias, só a pele mesmo. Quando chegou aqui, apesar do ferimento, ele aparentava estar bem?.

Cunha disse também que não é possível afirmar que o cão tenha sido vítima de maus tratos. ?Às vezes os donos amarram com cordas ou com arames para evitar que os cachorros escapem. No entanto, eles tentam fugir e acabam se machucando. Nesse caso específico, não dá pra dizer que o dono fez de propósito?, explicou.

João Queiroz disse que quer denunciar quem amarrou o animal à lixeira com o arame. "As pessoas precisam ter a consciência de que não podem maltratar animais. Elas simplesmente não podem fazer isso. Por uma questão de humanidade e também porque é crime?.

Ainda não há previsão de alta para o animal. Assim que isso ocorrer, ele será colocado para adoção.

Fonte: G1