Carol Dieckmann fala pela 1ª vez sobre fotos roubadas: "É uma sensação de faca no peito"

Carol Dieckmann fala pela 1ª vez sobre fotos roubadas: "É uma sensação de faca no peito"

Além dos crimes de furto, difamação e extorsão qualificada, os envolvidos devem ser enquadrados por formação de quadrilha

A atriz Carolina Dieckmann falou pela primeira vez, na noite desta segunda-feira, sobre o roubo das fotografias em que aparece nua. Abatida, Carolina deu entrevista à apresentadora Patrícia Poeta, do Jornal Nacional, da Rede Globo ? emissora com a qual tem contrato. No domingo, a polícia revelou que identificou quatro suspeitos de furtar e distribuir 36 imagens da atriz, de um total de cerca de 60 arquivos retirados ilegalmente do computador da família.

?Acho que agora vou poder voltar a viver. Minha vida estava em suspenso. Enquanto não aparecessem essas pessoas, não seria possível ficar totalmente tranquila?, disse.

Carolina afirmou que em nenhum momento cogitou pagar os 10.000 reais exigidos pelos criminosos para não disponibilizar o material na internet. ?Fiquei sabendo pelo Alex, meu empresário. Peguei o celular na hora de ir embora e estava escrito: as fotos estão na internet?, lembrou. Imediatamente, segundo contou, a atriz telefonou para a empregada e deu ordens para que a internet de casa fosse desligada. O medo era que o filho de 13 anos tivesse acesso às fotos. Em seguida, foi para a casa de uma amiga, onde tomou um calmante.

?Nunca tirei fotos nua. Não é só uma questão só moral. Poderia fazer filme ou novela. Mas a coisa de me expor nua tem muito a ver com o fato de ter um filho de 13 anos. Nessa hora eu pensava: o que é pior, uma mãe nua ou uma mãe que aceita uma chantagem??, explicou. Segundo ela, o filho foi maduro e aceitou bem a situação, por ter uma mãe atriz.

Carolina também comentou o apoio que recebeu do marido, o diretor de TV Tiago Worcman. Segundo ela, Worcman tentou tranquiliza-la. ?Ninguém morreu, ninguém tem câncer terminal. Você é linda, as fotos eram para mim?, disse ele, segundo contou durante a entrevista.

Para a atriz, o crime digital se equipara aos delitos comuns, como roubos e agressões. ?É uma sensação de faca no peito?, descreveu, afirmando que quer que seja feita justiça.

Investigação - Nesta segunda-feira, o advogado de Carolina, Carlos de Almeida Castro, o Kakay, foi à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) e disse ser possível descobrir outros integrantes da quadrilha. O Fantástico, da Rede Globo, mostrou que a polícia localizou quatro suspeitos de roubar as fotos da atriz nua e divulgá-las na internet. De acordo com a reportagem, hackers do interior de Minas Gerais e São Paulo invadiram o e-mail de Carolina. Segundo Kakay, é provável que as investigações da polícia levem a uma rede de hackers que pratica crimes usando a rede.

Além dos crimes de furto, difamação e extorsão qualificada, os envolvidos devem ser enquadrados por formação de quadrilha. A polícia civil apura o método usado pelos suspeitos para ter acesso indevido aos arquivos de Carolina. Após conversa com Gilson Perdigão, titular da DRCI, Kakay informou que uma das principais hipóteses é que tenha sido usado um vírus de computador enviado, possivelmente por spam, para o e-mail da atriz. Outra linha investigativa é a "engenharia social?, um termo usado pelos hackers para tentar adivinhar senhas de vítimas, com base em datas de aniversário, nomes de parentes e outros detalhes.

Há uma semana, Carolina prestou depoimento na delegacia. No mesmo dia, foram ouvidos o empresário, o assistente e o marido dela. A atriz chegou a tentar estancar o caso com o auxílio de Rodrigo Pimentel, ex-capitão do Bope e atual comentarista de segurança na Rede Globo. Ele tentou armar uma emboscada para conseguir um flagrante e prender o criminoso. Não deu certo e as fotos caíram na internet.

Fonte: Veja