Falha em peça do airbag faz Toyota convocar recall de veículos

A falha ocorre no insuflador das bolsas infláveis.

A onda de recalls gerada por problemas em airbags produzidos pela empresa Takata tem mais uma leva de carros afetados no Brasil. A montadora Toyota convocou nesta segunda-feira (31) cerca de 300 mil veículos dos modelos Corolla e Etios.

A falha ocorre no insuflador das bolsas infláveis. Em caso de acionamento após uma colisão, o equipamento libera partes metálicas que podem provocar lesões graves em motoristas e passageiros, com risco de morte.

Segundo a empresa, os sedãs Corolla que podem apresentar o problema foram produzidos de 9 de janeiro de 2012 a 14 de fevereiro de 2014 (114.539 unidades). Na linha Etios (hatch e sedã), os carros foram fabricados entre 7 de maio de 2012 e 29 de setembro de 2014 (91.353).

Também foram afetados modelos da família Corolla produzidos de 24 de outubro de 2007 a 23 de dezembro de 2009, em um total de 97.796 unidades. Nesse caso, a campanha de correção será feita em duas etapas.

A primeira terá início nesta terça-feira (1º) e consiste na desativação da bolsa do airbag dianteiro do passageiro e na fixação de etiqueta adesiva no painel do veículo, com um alerta sobre o desligamento temporário do item.

Já a segunda fase começará em 23 de janeiro de 2017 e consistirá na substituição e na reativação do componente. Para saber como agendar a troca, o motorista deve entrar em contato com a rede de concessionárias da Toyota.

PROBLEMA MULTIMARCA

Desde que o problema nos airbags da Takata foram confirmados, mais de 50 milhões de automóveis já foram convocados para recall em todos os continentes.

O defeito atinge cerca de 20 marcas de carros que receberam o equipamento a partir do início dos anos 2000.

Os gastos gerados pelo problema que causou ao menos 16 mortes fizeram a Takata ter um prejuízo equivalente a R$ 370 milhões no último ano fiscal japonês, que terminou em março de 2016.

No Brasil, os 300 mil carros envolvidos no chamado atual fazem parte de uma recente convocação global da Toyota: na semana passada, a marca anunciou o recall de 4,8 milhões de unidades no mundo, todas por defeitos de fabricação dos airbags.


Fonte: Com informações da Folha de São Paulo