Novos modelos da Renault Logan e Sandero automatizados possuem transmissão EASY'R

A alavanca de transmissão tem a aparência de uma normal e nela será possível selecionar o modo automático de condução, a marcha ré, o ponto morto e trocar as marchas em modo manual.

Test drive estão sendo oferecidos pelas concessionárias Renault, além da comercialização de equipamentos com câmbio automatizado de cinco velocidades para Sandero e Logan. As versões Expression e Dynamique de ambos os modelos já contam com a transmissão batizada de EASY'R.




 

O Sandero Expression 1.6 EASY’R tem preço sugerido de R$ 43.300 e tem como principais equipamentos de série ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, CD MP3 2DIN e computador de bordo. Já a versão Dynamique tem preço sugerido de R$ 47.180 e acrescenta em relação à Expression banco traseiro bi-partido e rebatível, farol de neblina, sistema CAR, vidro elétrico traseiro, rádio com comando satélite, piloto automático, retrovisor elétrico, roda de liga-leve aro 15, entre outros equipamentos.

Já a versão Expression do Logan 1.6 EASY’R tem preço sugerido de R$ 45.790 e tem como principais equipamentos de série rádio CD-Player com comando satélite, vidro elétrico dianteiro, trava elétrica, direção hidráulica, ar-condicionado, entre outros. A Dynamique sai por R$ 50.480 e agrega vidro elétrico traseiro, retrovisor elétrico, piloto automático, roda de liga-leve aro 15, banco traseiro bi-partido entre outros equipamentos.

A alavanca de transmissão tem a aparência de uma normal e nela será possível selecionar o modo automático de condução, a marcha ré, o ponto morto e trocar as marchas em modo manual. As trocas para o modo automático ou manual podem ser feitas com o carro parado ou em movimento.
Na alavanca as posições são o R (marcha ré) que é acionada ao levar a alavanca para a direita em direção ao console central. A posição seguinte é o N (ponto morto) na posição central. Já o D (modo automático) basta posicionar para trás e a direita. No M (modo manual) é necessário que o câmbio fique posicionado a esquerda e as trocas seguem o + e – sendo que para reduzir é necessário que o condutor dê um impulso para trás e para uma marcha superior ele deverá dar um impulso para frente.No painel de instrumentos há as indicações de qual modo está sendo usado e no modo manual aparece qual marcha está engatada. No modo automático existe a indicação de que o freio deverá ser acionado em situações de manobra ou em subidas. No caso de subidas além do indicado no painel há também o aviso sonoro caso o veículo fiquei por muito nas posições R ou D.

A transmissão ainda tem a função “Creeping” que simplifica a condução em estradas  inclinadas em até 4º, o recurso segura o carro com um efeito de aceleração do motor. Já em pisos planos ele inicia lentamente a marcha com a aceleração dosada automaticamente no motor.

O câmbio EASY’R foi desenvolvido pela Renault e pela ZF que rodaram mais de 1 milhão de quilômetros em três continentes.  A ideia dos fabricantes foi criar uma nova referência em câmbios automatizados. Para isso foram analisados em detalhes diversos modelos da concorrência e em especial carros de Fiat e Volkswagen, com o objetivo de deixar a transmissão da Renault melhor que os concorrentes nos quesitos conforto, agradabilidade e velocidade de passagens de marcha.

ANDANDO Na prática, pelo menos no curto contato que tivemos com o carro, o câmbio EASY’R realmente parece ser uma evolução entre os automatizados que contam somente com uma embreagem. As trocas de marchas contam com passagens mais suaves e os trancos são mais leves que o dos concorrentes. A velocidade das trocas também foi satisfatória, já que o câmbio pensa mais rápido. As opções de trocas manuais são simples, porém, caso o condutor durma no ponto, o câmbio só reduz as marchas.

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

Fonte: Autos Segredos