Carteiro morre após ter perna arrancada por carro na contramão

Vítima foi atingida quando trafegava pela Brasilândia, na Zona Norte de SP.

Um carteiro morreu após ter a perna esquerda amputada durante um acidente de trânsito no fim de semana, na região da Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo. A vítima, que andava de moto, ficou com o membro preso no parachoque de um veículo com a colisão. O motorista do veículo não havia sido localizado até a manhã desta quarta-feira (24).

O motorista do carro fugiu, sem prestar socorro, com a perna da vítima. O acidente ocorreu na manhã deste sábado (20), por volta das 7h30, na Rua Deputado Cantídio Sampaio.

De acordo com o relato de testemunhas à polícia, Gedilson José da Silva, de 40 anos, trafegava pela via quando foi atingido por um Palio Weekend que andava na contramão.

Os policiais militares que atenderam a ocorrência procuraram pela perna da vítima no local do acidente, mas não a localizaram. O carteiro foi socorrido pelo helicóptero Águia, da PM, ao Hospital M Boi Mirim, na Zona Sul, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no domingo (21).

O caso foi registrado no 72º Distrito Policla, na Vila Penteado.

Ciclista

Em março, o ciclista David Santos de Souza, de 21 anos, foi atropelado na Avenida Paulista, e teve o braço direito amputado.

O motorista Alex Siwek, de 22 anos, estudante de psicologia que atropelou o ciclista, fugiu sem prestar socorro e deixou o local com o braço da vítima, que ficou preso no carro após o atropelamento. Após deixar o local do acidente, ele deixou o amigo que estava de carona em casa e jogou o braço no Córrego do Ipiranga, na Avenida Doutor Ricardo Jafet, na Zona Sul. Depois, voltou à própria casa, guardou o carro na garagem e dirigiu-se a pé à unidade policial para se entregar.

Fonte: G1