Casal separado pela guerra se reencontra 60 anos: "Quanta saudade"

O encontro foi marcado por muita emoção e amor.

"Vamos nos encontrar novamente depois da vida".  Foi com essas palavras que Oh In Se, um norte-coreano de 83 anos se despediu da sua mulher nesta quinta-feira (22). "Seja saudável", respondeu ela. "Viva muito".

O casal ficou separado por 65 anos, quando se reencontraram em uma breve reunião na Coreia do Norte nesta semana. Eles provavelmente nunca mais irão se ver.

A mulher de Oh, Lee Soon-kyu, 85, é uma das 400 pessoas da Coreia do Sul que cruzaram a fronteira entre os dois países na terça-feira (20) para encontrar membros da família que estão separados desde a guerra, que durou de 1950 e 1953. Apenas dois dias depois do reencontro, as famílias tiveram que se separar outra vez.

Image title

"Por favor, crie bem o nosso filho e abra sua mente", disse Oh à sua mulher, enquanto estendia a mão pela janela do ônibus para o último adeus. Segundo a Associated Press, Oh tinha 17 anos e Lee 19 quando eles se casaram, em 1949. Apenas sete meses depois, eles foram separados pela guerra. Na ocasião, Lee estava grávida do primeiro filho do casal, Jang-kyun.

Durante o encontro dos dois, Oh disse à sua mulher que nunca parou de pensar nela. Lee, que não se casou novamente, disse que também sente o mesmo pelo marido.

"Eu não consigo dizer quanta saudade eu senti", ela disse, segundo o Sydney Morning-Herald. "Eu chorei tanto pensando em nós dois que não há mais lágrimas em mim".

A história dos dois não foi a única. Muitos outros relatos emocionados emergiram no evento dessa semana, que foi organizado pela Cruz Vermelha.

Image title

Image title


Fonte: Brasil Post