Procon orienta sobre denúncia de venda de chips da TIM no Piauí

Procon orienta sobre denúncia de venda de chips da TIM no Piauí

Chips da TIM estão proibidos de serem comercializados em todo o Piauí.

Desde a última segunda-feira (23), a venda de chips da operadora Tim está suspensa no Piauí, e conforme o Jornal Meio Norte noticiou ontem, O Procon Estadual também solicitou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a suspensão do direito de comercialização de novos chips no Estado do Piauí pelas concessionárias Oi e Claro.

O Procon informou que, até a manhã de quarta, ainda não havia recebido denúncias relativas à venda de chips da Tim durante este período de proibição, mas pediu que, caso consumidores identifiquem essa prática, a denúncia seja feita com o acompanhamento de uma prova.

?O ideal seria que, caso seja percebida a venda de chip por parte de uma operadora que está proibida de fazer isso, a pessoa faça um registro da situação, seja por foto, video ou algo que sirva de prova. Não poderemos verificar a denúncia sem que a situação esteja devidamente provada?, esclareceu o conciliador do Procon, Campelo Júnior.

Caso o consumidor venha a adquirir um chip cuja venda esteja proibida e, em consequência disso, não consiga habilitá-lo, poderá procurar o Procon para tentar reaver a quantia gasta na compra da linha. ?Se a operadora não habilita o chip, trata-se de um caso em que, basicamente, um termo do contrato não está sendo cumprido, o que dá ao consumidor o direito de pedir o dinheiro de volta?, argumentou o conciliador. Reclamações e denúncias podem ser feitas através do telefone (86) 3216-4576.

A diretoria da Tim apresentou na última terça-feira à Anatel um Plano de Ação de Melhoria da Prestação do Serviço Móvel Pessoal da operadora para os próximos dois anos. O documento, de 800 páginas, prevê investimentos de R$ 450 milhões até o final deste ano e de R$ 9,5 bilhões até 2014. Governo e a operadora TIM farão outra rodada de negociações hoje.

Fonte: Dowglas Lima