Centro Esportivo Almeidão vira Cracolândia na zona Sudeste de Teresina

O local já foi utilizado para a prática de lazer e campeonatos esportivos, mas hoje está completamente deterioado pela ação do tempo e ausência de manutenção

O Centro Esportivo Almeidão, localizado no Bairro Dirceu I, zona Sudeste de Teresina, tornou-se uma verdadeira cracolândia. O local que antes era utilizado para o lazer da comunidade, além de campeonatos esportivos de futebol e outras modalidades, hoje está completamente deteriorado pelo tempo, tomado pelo mato e utilizado por toxicômanos.

O Centro Esportivo Almeidão tem estrutura que inclui quadra de areia, de futsal e um campo. Porém, a estrutura não é mais a mesma. As arquibancadas estão rachadas e as traves completamente deterioradas. Mas são os vestiários e banheiros que estão em pior situação. No chão, muita sujeira, fezes, latas e outros utensílios que denotam o uso de drogas.

Essa situação se arrasta há pelo menos dois anos. Tendo em vista que o espaço foi inaugurado em 2008, a partir de recursos oriundos do próprio Governo do Estado do Piauí, ao custo total de R$ 674.626,28, através da Fundação Estadual de Esporte (Fundespi), a população só usufruiu dos benefícios trazidos pelo Centro Esportivo durante pouco mais de quatro anos.

A principal causa apontada para o abandono é o descaso com a limpeza e poda do mato, que tomou conta de toda a área do ginásio. Desta forma, o esporte ficou impossibilitado de ser praticado, e as pessoas começaram a ter medo de frequentar o local em razão de animais ou criminosos que podem usar a vegetação para se esconder.

Outra consequência do abandono é o furto de tudo o que pôde ser levado. As estruturas elétrica, hidráulica e até mesmo parte do telhado já foram saqueadas. Nem os fios de cobre escaparam da ação dos vândalos, que agem, sobretudo, durante a noite.

Fundespi tem plano de revitalizar centro

Procurada pela reportagem, a Fundação Estadual de Esportes (Fundespi) informa que a última reforma foi feita em 2008, ainda na primeira gestão do governador Wellington Dias (PT). Nos governos posteriores, não foi feito nenhum orçamento para a reforma ou manutenção do espaço. Porém, neste novo mandato, foi realizada uma visita técnica ao local, onde foi determinado que a equipe de engenharia fizesse um novo projeto de uma ampla reforma, que está sendo decidido para ser apresentado ao governo.

A Fundespi também informa que está articulada uma gestão para atuar junto ao novo projeto do espaço. Sobre prazos, não há como mencionar a data de término ou de finalização da reforma, pois o projeto ainda está sendo finalizado.

Moradores dizem que aumentou violência

As pessoas residentes em prédios que ficam no entorno do Centro Esportivo Almeidão afirmam que a violência aumentou consideravelmente após o espaço virar uma cracolândia.

A aposentada M.S.T., que mora há seis anos no local, denuncia o problema.
“Minha funcionária do lar já foi assaltada três vezes voltando do serviço, e sabemos que quem comete esses crimes são pessoas que usam drogas no Centro Esportivo”, afirma.

Ao lado, o também aposentado F.C.D, comenta a situação entristecido. “Aqui ninguém vive bem depois que a droga tomou conta. E não é a polícia que vai resolver isso. Aí só com políticas públicas que funcionem”, lamenta.

CONFIRA MATERIA COMPELTA:

Fonte: Virgínia Santos e Lucrécio Arrais