Cepro vai estudar Evolução do IDH dos municípios piauienses

O projeto objetiva sensibilizar os governantes e a sociedade civil

Por determinação do governador Wellington Dias, a Fundação Cepro realizará estudo sobre a situação atual e a evolução, por município do Piauí, dos indicadores que constituem a base de cálculo do IDH-M. O estudo terá a assessoria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil - que, além do IDH, está propondo o monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 2016-2030 (ODS) - e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que, juntamente com a Fundação João Pinheiro-MG, são os representantes brasileiros no cálculo do IDH-M.

Na segunda (21), às 18h30, no Cineteatro da Assembleia Legislativa será realizado o lançamento do Projeto “Piauí 2022: ODS e IDH+”, com a presença do governador Wellington Dias, do coordenador do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil e diretor de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais do Ipea, Marco Aurélio Rocha e da coordenadora do Relatório de Desenvolvimento Humano do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Andrea Bolzoni.


De acordo com o presidente da Fundação Cepro, Antonio José Medeiros, a orientação do governador Wellington Dias é que a Instituição faça um monitoramento anual de indicadores que têm impactado no cálculo do IDH-M. “Nas conversações preliminares com o Ipea, foi sugerido que contemplássemos em nosso projeto, também, o monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU/PNUD e acompanhar a evolução e desempenho do IDHM dos municípios piauienses com base nas suas dimensões básicas: educação (conhecimento), saúde (vida longa e saudável) e renda (padrão de vida)”, explica o gestor.

O projeto objetiva sensibilizar os governantes e a sociedade civil, em nível municipal, para a importância de monitorar a evolução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU/PNUD e os indicadores que constituem a base do IDH-M. Além disso, contribuirá para a implementação de políticas públicas que colaboram para melhorar a situação do município em relação aos ODS e aos índices do IDH-M.

Fonte: Com informações do Portal do Governo