Cerveja pode fazer bem à saúde, mas não em excesso, dizem especialistas

Quando não consumida em grandes quantidades, a cerveja faz bem à saúde do coração.

?Vamos tomar uma cervejinha depois do expediente??, esta pergunta é comum depois de um dia cansativo de trabalho. Quando não consumida em grande quantidade, a cerveja faz bem à saúde do coração. Muitos devem estar questionando esta afirmação, mas uma pesquisa realizada recentemente comprovou que tomar 400ml de cerveja por dia faz bem à saúde.

Na Grécia, cientistas recrutaram dezessete homens não fumantes para consumir diariamente 400 ml de cerveja em uma ou duas horas, mas antes e depois do consumo passavam por exames para avaliar como estavam as células endoteliais, para verificar se o sangue tem um fluxo fácil nas artérias. Após o consumo da cerveja foi constatado que as artérias ficaram mais flexíveis e o fluxo do sangue melhorou.

Durante os estudos também foi utilizada cerveja sem álcool e vodka, mas não foi verificado nenhum benefício. O cardiologista Elisiário Cardoso explica que tais benefícios se devem a alguns componentes da cerveja, que quando consumida em doses moderadas, proporciona benefícios ao coração.

?O álcool, lúpulo e o malte encontrados na bebida são os responsáveis por proteger o coração, mas é preciso ressaltar que a cerveja deve ser consumida em dose moderada, pois quando o indivíduo bebe uma quantidade maior do que a indicada, pode desencadear vários problemas de saúde. Para as mulheres, é aconselhado duas latas de cerveja por dia, e quatro latinhas para os homens?, afirmou o cardiologista.

O médico explica ainda que as bebidas destiladas como whisky, por exemplo, também podem proporcionar benefícios ao coração, mas neste caso só são permitidaa duas doses diárias, que equivalem 240 ml. ?O álcool, quando consumido em pequena quantidade, dilata os vasos, facilitando o fluxo da corrente sanguínea, com isso o sangue chega mais rápido aos músculos?, explicou.

A combinação entre álcool e os antioxidantes da bebida ajuda a proteger contra as doenças cardíacas, reduzindo os riscos de hipertensão, infarto, além de reduzir os riscos de derrame.

?A ação antioxidante remove os radicais livres que provocam o infarto e AVC, mas é importante ressaltar que quando o consumo de álcool ultrapassa o recomendado, o efeito é totalmente contrário, pois o excesso pode provocar problemas cardíacos e hepáticos?, alertou Elisiário Cardoso.

Hábito é comum entre esportistas

Ter uma alimentação balanceada, praticar atividade física e tomar uma dose moderada de cerveja é indicado para ter uma boa expectativa de vida, e pelo visto o esportista Márcio Braz Filho, de 32 anos, vai viver por muitos anos, isso porque o atleta,durante suas pedaladas pelas estradas do Piauí, sempre dá um intervalo para tomar dois copos de cerveja.

?Na verdade paramos por conta do calor, e como sempre estou na companhia de amigos, já virou tradição encostarmos um bar na beira da estrada. Era pra ser apenas uma forma de aliviar as altas temperaturas do Piauí, mas pelo visto estávamos consumindo o indicado sem saber?, brincou o esportista.

Márcio Filho conta ainda que conhece um esportista pernambucano que sempre toma uma cerveja após a competição. ?Todas as vezes que o encontro nas competições de participo sempre o vejo tomar uma cerveja antes, é como um ritual para ele, mas acredito que ele deve saber ds benefícios, além de nunca exagerar, que é o mais importante, pois a cerveja só faz bem quando consumida de forma moderada?, falou.

A universitária Isabelle Azevedo, apesar de não conhecer o estudo, afirma que sempre toma dois a três copos de cervejas, que é o suficiente para ela, e como o indicado são duas latinhas diárias, a universitária está entre as pessoas beneficiadas com o consumo moderado da bebida.

?Quando tomo cerveja, só tomo duas, no máximo três, pois acho cerveja ruim, amarga. Acredito que me adaptaria melhor ao cálice de vinho diário, do que a duas latinhas diárias, comentou a estudante.

É importante ressaltar que o benefício só acontece quando as doses são consumidas diariamente e nas quantidades indicadas, não adianta tomar todas as doses em único dia, pois o efeito será totalmente contrário.

Fonte: Gisele Alves