Chamada de "dálmata", jovem supera bullying e se torna modelo

"Adoro a minha pele", disse

Com a pele marcada desde o nascimento, a espanhola Alba Parejo lidou com o bullying de ser chamada de "dálmata", mas aprendeu a se aceitar e tornou-se modelo aos 16 anos. "Eu me amo como sou e adoro a minha pele", declarou ela no Instagram.

Nascida com nevo melanocítico congênito, que provocou mais de 500 marcas pelo corpo, ela passou por 30 cirurgias antes dos cinco anos. Ainda pequena, ela percebia como as pessoas olhavam para ela, e se sentia mal. 

Ela sofreu por isso até o ano passado, quando comneçou a se abrir mais sobre sua condição e a publicar fotos de sua pele como forma de superar os traumas.

"Recebi mensagens de pessoas de todo o mundo dizendo que eu estava servindo de inspiração e que ajudava o fato de eu me amar e amar minha pele", conta ela, segundo o Mirror. "Desde então ganhei uma competição para ser o 'rosto' de um shopping center. Sou muito feliz agora. Mostro minha doença e as pessoas reagem positivamente, pensam que meu corpo é fantástico e os artistas adoram minha pele - para eles é arte".

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações da UOL