Chamado de gay pelo advogado de Bruno, Macarrão pede R$ 1 milhão de indenização

Chamado de gay pelo advogado de Bruno, Macarrão pede R$ 1 milhão de indenização

Procurado, Rui Pimenta afirmou que ainda não foi oficialmente notificado pela Justiça sobre o processo

A defesa de Luiz Henrique Ferreira Romão ? o Macarrão ? disse, nesta segunda-feira (5), que move na Justiça uma ação contra o advogado do goleiro Bruno Fernandes, Rui Pimenta. De acordo com o defensor Leonardo Diniz, o pedido de indenização por dano moral, no valor de R$ 1 milhão, deve-se a declarações dadas por Pimenta sobre o amigo do atleta na mídia.

?É um pedido de reparação pelo prejuízo causado pelas infelizes declarações de que ele [Luiz Henrique] é homossexual?, explicou Diniz. Bruno, Macarrão e mais três vão a júri popular, no próximo dia 19, pela morte e pelo desaparecimento de Eliza Samudio.

Procurado, Rui Pimenta afirmou que ainda não foi oficialmente notificado pela Justiça sobre o processo. ?Na hora que o oficial de Justiça me intimar, eu tomo as providências. Eu sendo citado, eu apresento minhas razões?, disse o defensor.

Os comentários sobre a orientação sexual de Macarrão foram feitos por Rui Pimenta após a publicação, em julho deste ano, de uma reportagem da revista ?Veja?, que trazia uma carta do atleta para o amigo. À época, o advogado concedeu diversas entrevistas à imprensa sobre o assunto. Ele disse que a convivência entre Bruno e Macarrão extrapolava a área do sentimento. "A "Veja? me fez acreditar na homossexualidade através dessa notícia?, afirmou. Junto à mensagem de Bruno endereçada a Luiz Henrique, em que o atleta pede ao amigo para usar um ?plano B?, a reportagem citou um vídeo que retrataria uma relação sexual entre os dois e a modelo Eliza Samudio.

Também à época, o advogado de Macarrão rebateu as declarações e as classificou como um ?absurdo infundado?. Por isso, além da indenização no valor de R$ 1 milhão, Leonardo Diniz fez ainda pedido de retração "em igualdade de condição" a todas as entrevistas concedidas pelo defensor do goleiro.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a ação corre na 1ª Vara Cível de Belo Horizonte e está em fase inicial. No dia 20 de agosto, o processo foi distribuído por sorteio para a juíza Soraya Hassan Baz Lauar. Nesta segunda-feira (5), o TJMG informou que a magistrada analisava uma petição encaminhada por uma das partes.

Pedido de explicações

Antes de ajuizar o pedido de indenização, Leonardo Diniz acionou a Vara de Inquéritos para cobrar explicações do advogado Rui Pimenta. De acordo com o TJMG, a notificação prevê uma explicação formal, mas não envolve indenizações nem retratações em público. Este processo ainda está em andamento na 5ª Câmara Criminal, segundo a Justiça.

Fonte: G1