Chamado de "mulher", jogador transexual é aceito em clube

Chamado de "mulher", jogador transexual é aceito em clube

Johnny Saelua diz que companheiros da seleção de Samoa Americana o respeitam

Depois de ajudar sua seleção a ganhar o primeiro jogo oficial da história, o zagueiro Johnny Saelua, de Samoa Americana, ganhou destaque na imprensa mundial. Não por ter feito gol na vitória por 2 a 1 sobre Tonga, pelas eliminatórias da Oceania para a Copa de 2014, na última quarta-feira, mas por se tratar de um jogador considerado transexual.

- A equipe me aceitou, e nós mantemos respeito mútuo. É o máximo, faz parte da cultura - afirmou o zagueiro ao "New York Times".

Contudo, Johnny Saelua não pode ser considerado transexual. Ele nasceu homem, mas de acordo com a cultura da Polinésia, pôde ser criado como mulher (terceiro gênero chamado de "fa"afafine"). Ou seja, não se caracterizou a mudança de sexo, comum nos casos de nova identidade adqurida.

O holandês Thomas Rongen, técnico de Samoa Americana, comentou sobre a atuação do jogador de uma forma curiosa. Segundo ele, seu time jogou com "uma mulher como zagueiro". Além disso, fez questão de ressaltar a importância do assunto ser tratado como norrmalidade por todos, o que poderia ser diferente em outros paises.

- Na verdade, tivemos uma mulher atuando como zagueiro central. Você consegue imaginar isso na Inglaterra ou na Espanha? - comentou.

Samoa Americana voltará a campo nesta quinta-feira, agora para enfrentar Ilhas Cook, a partir de 22h (de Brasilía).

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com