Champignon discutiu e falou sobre dinheiro, diz dono de restaurante

Músico jantou no Sushi da Villa antes de morrer com tiro na cabeça.

No último domingo (8), o músico Luiz Carlos Leão Duarte Júnior, o Champignon, de 35 anos, discutiu com sua mulher, Cláudia Campos, de 32 anos, durante o jantar no Sushi da Villa, na Vila Madalena, Zona Oeste de São Paulo, segundo Wlademir Luizão, dono do restaurante de comida japonesa. Cerca de uma hora depois, à 0h20, vizinhos escutaram barulho de um tiro no apartamento do casal e policiais encontraram o corpo do músico.

?Eles estavam conversando normal, mas mais para o final do jantar, umas 23h10, teve alguma coisa que não se encaixava entre ele e a mulher e eles discutiram?, disse Luizão.

Champignon e Cláudia, grávida de cinco meses, chegaram ao restaurante por volta das 21h50, acompanhados de um casal de amigos. Cláudia perguntou a Luizão se o restaurante tinha uma sala mais reservada, mas, diante da negativa, sentaram-se próximos ao caixa.

O músico usava um gorro preto e abaixou para tapar mais o rosto, conta Luizão. Champignon sentou de frente para o restaurante dos clientes do restaurante e a amiga sugeriu que eles trocassem de lugar. ?Você não quer trocar para ficar virado de costas para a maioria das pessoas? Perguntou a amiga a Champigon?, contou Luizão. Então, os dois trocaram de lugar e Champignon e a mulher ficaram frente a frente.

Os quatro pediram o jantar. Escolheram quatro rodízios de comida japonesa, saquê e refrigerante. ?Apenas um dos quatro, não sei qual das moças, tomou refrigerante?, afirmou o dono do restaurante. Ao final do jantar, o grupo havia consumido duas garrafas inteiras de saquê.

Por uma hora e 20 minutos, o jantar transcorreu tranquilamente e os principais assuntos, segundo Luizão, foram ?música? e ?dinheiro?. ?No começo do jantar, eles estavam falando sobre dinheiro. Alguma coisa que ele ia pagar, que ele ia resolver?, disse

Depois, o músico falou sobre suas músicas. ?Ele falou sobre composições dele. Não citou nenhuma letra, nem o colega Chorão. Falou sobre banda. Percebi que ele falou que estava fazendo novas músicas, que estava fazendo mais músicas?, contou o proprietário do restaurante.

Mas, segundo Luizão, ?algo desequilibrou o papo? e eles começaram a discutir.

?Ele falou pouco mais alto com ela, ela quase não respondia. Daí, o amigo o levou para fora e ela foi ao toalete?, disse. Champignon gesticulou, ficou vermelho, mas não houve agressão, segundo o dono do restaurante.

?Eu só percebi porque estava perto da mesa. A gente optou por não ficar muito próximo porque sempre acontece briga de casal. Temos o hábito de não ficarmos próximos para a pessoa não achar que estamos interferindo?, completou.

Os dois amigos ficaram conversando ?um tempão? do lado de fora e voltaram à mesa, assim como Cláudia que voltou do banheiro. ?Quando voltaram, percebi que os dois já não se falaram mais?, disse. Champignon também subiu as escadas do Sushi da Villa para ir ao banheiro e, quando voltou, pediu a conta.

?Ele levantou e veio até o caixa. Normalmente, quando vem alguém da mídia a gente pede para bater uma foto e colocar no painel, mas eu acabei não pedindo porque sabe quando você percebe que a pessoa não está muito legal??, relatou Luizão.

O amigo foi ao caixa e insistiu para pagar a conta. Champignon fez questão de pagar tudo: R$ 330. Ele pagou e os dois homens saíram. As duas mulheres ficaram no restaurante conversando. Cláudia foi ao banheiro, pela segunda vez, e ao voltar perguntou se os três já tinham ido embora e se haviam levado sua bolsa.

Wlademir Luizão, dono do restaurante Sushi da Villa (Foto: Cíntia Acayaba/ G1)

Wlademir Luizão, dono do restaurante Sushi da

Villa (Foto: Cíntia Acayaba/ G1)

?Eu respondi que sim, e ela saiu. Eu achei que eles estavam de bronca um com o outro porque, na hora de ir para o carro, a amiga dirigiu e os dois homens sentaram atrás. Então, ficaram as duas na frente e os dois atrás?, disse.

Eles foram embora por volta das 23h30. ?A gente vê muita discussão no restaurante. Ele não deixou transparecer que faria algo mais?, disse Luizão.


Champignon discutiu e falou sobre dinheiro, diz dono de restaurante

Fonte: G1