Celso Barros lança na quarta candidatura para eleições da OAB-PI

Celso Barros lança na quarta candidatura para eleições da OAB-PI

A chapa se opõe a atual gestão da OAB, e quer um tratamento igualitário à todas as áreas da advocacia

Celso Barros Coelho Resende, candidato a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Piauí, afirmou que a atual gestão privilegia determinadas áreas da advocacia em detrimento de outras. ?Hoje é fato notório: existe um grupo de advogados eleitoralistas que vem tendo mais apoio da entidade. Temos um grupo de advogados que detêm mais acesso à OAB, uma facilidade de trazer cursos, de fazer eventos?, disse ele, que preside a chapa ?OAB de Todos?, chapa de oposição nas eleições da entidade.

O lançamento da chapa "OAB de Todos" acontecerá amanhã, às 20 horas, no escritório Celso Barros Advocacia e Consultoria, na rua Coelho Rodrigues, no centro de Teresina. ?Lá, vamos divulgar as propostas e projetos para tentar fazer com que a advocacia seja mais respeitada e os advogados sejam melhor representados pela sua entidade.?, disse o candidato Celso Barros.


Chapa

Membros da chapa OAB de Todos na sede da Rede Meio Norte (Foto: Dayne Dantas)

As propostas do grupo são voltadas para essa questão: de igualdade entre os segmentos do direito. ?Nosso perfil será voltado para gerir uma entidade para a coletividade, para todas as classes de advogados. Hoje, nós não temos isso?, disse Celso Barros. Ele comenta que tem ouvido queixas de advogados de todas as áreas, que se sentem abandonados pela OAB. ?Temos vários segmentos, na área criminal, agrária, imobiliária, cível, trabalhista, previdenciária... e todas essas áreas estão sendo esquecidas pela atual gestão? completou.

Entre as propostas do grupo, uma das mais importantes seria voltada para a cultura do advogado. ?Temos uma escola de advocacia, voltada para o ensino do advogado, que tem sido esquecida, e conta com poucos cursos?, disse Celso. Ele visa reavivar essa escola, facilitando o acesso a cursos de pós-graduação, minicursos, cursos tele-presenciais e até cursos de mestrado, que segundo ele, foram prometidos pela gestão atual, que nunca cumpriu.

Fonte: Andrê Nascimento