Chuva: Barragens do Piauí recebem monitoramento

Chuva: Barragens do Piauí recebem monitoramento

As barragens do Piauí serão monitoradas através de esforços do DNOS, CREA, IDEP e SEMAR.

As barragens do Piauí vêm passando constantemente por vistorias para evitar acidentes e até mesmo

tragédias. Nesse sentido os reservatórios estão sendo vistoriados pelo CREA-PI a fim de constatar trabalhos já realizados pelas empresas responsáveis pela recuperação. Além disso, a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar) vêm desenvolvendo um monitoramento qualiquantitativo que deve monitorar 16 das maiores barragens do Piauí.

Na tentativa de diminuir os riscos nas cidades que possuem barragens, foi realizada, no início da semana, pelo Ministério Público do Estado do Piauí, uma audiência para tratar do estado de conservação desses reservatórios. Participaram da reunião representantes do Departamento Nacional de Obras

contra as Secas (DNOCS), do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-PI).

Ainda na reunião o presidente do IDEPI, Elizeu Aguiar, informou as barragens de Poços, em Itaueira, São

Vicente, em São Miguel do Tapuio, e Algodões II, em Curimatá, que apresentavam grau mais elevado de risco, já que estão em processo de conclusão de reforma. Agora o MP está agendando uma data para junto com representantes do DNOCS, CREA-PI, IDEPI e SEMAR realizarem uma nova fiscalização para constatar se os trabalhos já realizados nas barragens atendem as necessidades desses reservatórios.

Fonte: Aline Damasceno