Chuvas: governador do Espírito Santo decreta situação de emergência; veja

O governador Renato Casagrande afirmou que a prioridade é preservar vidas. A chuva que castiga o Estado há uma semana já matou cinco pessoas

O governador Renato Casagrande decidiu decretar situação de emergência em todo o Estado. A decisão foi anunciada nesse sábado (21), após reunião com o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, o subchefe de Articulação da Casa Civil Luiz Antônio Padilha e o secretário nacional de Defesa Civil, general Adriano Pereira Júnior.

Casagrande disse que decidiu decretar situação de emergência devido ao agravamento das chuvas em todo o Estado. De acordo com a Defesa Civil, pelo menos 50 municípios foram afetados pelas fortes chuvas que caem sobre o Estado ininterruptamente desde a última segunda-feira (16).

O governador explicou que o decreto estadual não impede que os municípios façam os seus próprios decretos, mas facilita o trabalho integrado entre os governos federal e do estadual. "A prioridade ainda é preservar vidas, mas temos muitos estragos em rodovias federais e estaduais, além das vias municipais e, por isso, precisamos de todo o apoio para levar suprimentos, materiais de limpeza, colchões, enfim, para todo o trabalho de ajuda humanitária e acolhimento das famílias, para reduzir o sofrimento da nossa população?, destacou o governador.

A visita da comitiva do governo federal tem o objetivo de integrar o trabalho de socorro e assistência humanitária ao que já está sendo realizado pelo Estado Capixaba, a fim de salvar vidas.

A ação conjunta irá facilitar o repasse de recursos federais no auxílio às vítimas das enchentes e, posteriormente, na recuperação de equipamentos públicos e estruturação das cidades afetadas, conforme explica o subchefe de Articulação da Casa Civil Luiz Antônio Padilha. ?A presidenta Dilma Roussef nos determinou a visita ao Espírito Santo e se solidariza com o povo capixaba nesse momento. Vamos prestar toda ajuda necessária ao Estado e aos municípios capixabas?, assegurou o ministro.

Mortes

Aumentou para cinco o número de pessoas que perderam suas vidas devido às chuvas. Em Colatina (noroeste), no bairro Santo Antônio, um homem foi atingido por uma pedra que caiu sobre sua casa; em Nova Venécia (norte), Eugênio Soares foi arrastado pela força da água quando tentava tirar seu veículo da garagem; Sidnei Kruger, que estava pilotando uma moto, foi arrastado pela enxurrada do córrego Jacutinga, em Baixo Guandú (centro-oeste).

Nesse sábado (21), foram confirmadas mais duas mortes. Júlio César Santos Boning foi soterrado quando estava em seu lava-jato em Paraju, Domingos Martins (serrana). Em Itaguaçu (central-serrana), a idosa Penha Cabrito também foi vítima de um soterramento.

A Defesa Civil ainda registrou um desaparecimento em Água Doce do Norte.

Ajuda

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, disse que os técnicos da área de engenharia do governo federal permanecerão no Espírito Santo para realizar diagnósticos de áreas de risco e auxiliar o trabalho da Defesa Civil Estadual. Um helicóptero da Força Aérea já está no Estado e um segundo deve chegar nas próximas horas para auxiliar no trabalho de apoio no transporte de ajuda e socorro de pessoas. Por terra, cinco caminhões tracionados do Exército tem a missão de levar às vítimas kits dormitórios, kits limpeza e cestas básicas. "Vamos fornecer toda ajuda necessário ao Espírito Santo com o objetivo inicial de salvar vidas?, ressaltou o ministro.

Balanço

Mais de 50 municípios capixabas foram atingidos pelos temporais. Conforme previsto pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), as chuvas se intensificaram na região serrana nas últimas horas.

?Toda região sofre com inundações. Há cidades e localidade isoladas, subindo para 20.902 o numero de pessoas que precisaram deixar suas casas, sendo 3.535 desabrigados e 17.367 desalojados. O levantamento de pessoas afetadas pelas chuvas em praticamente todo estado continua prejudicado pela dificuldade de acesso as áreas afetadas?, disse o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Carlos Marcelo D?Isep.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil mantêm alertas de Risco Muito Alto de inundação e deslizamento de terra na região serrana. Ao todo, 43 municípios são afetados pelas chuvas, sendo Santa Leopoldina, Santa Tereza, Venda Nova do Imigrante, Cariacica, Viana, Vila Velha, Serra, Vitória, Afonso Claudio, Itaguaçu, Conceição do Castelo, Itarana, Muniz Freire, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Castelo, Laranja da Terra, Vargem Alta, Agua Doce do Norte, Águia Branca, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Colatina, Conceição da Barra, Fundão, João Neiva, Linhares, Ibiraçu, Mantenópolis, Nova Venécia, Pancas, Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Mateus, Vila Pavão, Vila Valério, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Guarapari, Ibatiba e Jeronimo Monteiro.

Dos municípios afetados, 22 municípios estão preparando documentação para decretar situação de emergência ou estado de calamidade pública devido as fortes chuvas. São eles: Água Doce do Norte, Rio Bananal, Castelo, Bom Jesus do Norte, Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemirim, Ecoporanga, Mimoso do Sul, Laranja da Terra, São Domingos do Norte, Viana, Conceição do Castelo, Águia Branca, Alto Rio Novo, Barra de São Francisco, Nova Venécia, Ibatiba, São Gabriel da Palha, Pancas, Vila Pavão, Linhares e Mantenópolis.

Fonte: Século Diario