Ciclista morre após ser atropelado por um ônibus no Rio

Ele chegou a ser levado para o hospital, mas acabou não resistindo.

Um ciclista morreu após ser atropelado por um ônibus na Avenida Augusto Severo, na Glória, na Zona Sul do Rio, na manhã desta quinta-feira. O acidente ocorreu por volta das 6h40m, na altura da Praça Paris, no sentido Centro, na pista junto aos prédios. O ciclista, identificado como Jeferson Damasceno, chegou a ser encaminhado para o Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.


Ciclista morre após ser atropelado por um ônibus no Rio

O trânsito na Avenida Augusto Severo chegou a ficar interditado, mas foi liberado por volta de 9h30m. Devido à interdição, o tráfego era desviado para a Rua da Glória e em seguida para a Avenida Beira-Mar. A movimentação de veículos ainda segue com lentidão em toda a Augusto Severo antes do local do acidente. Quem segue da região para o Centro deve optar pela Avenida Beira-Mar antes do desvio.

Também na manhã desta quinta-feira, na Rodovia Washington Luís (BR-040), um motociclista morreu em um acidente no quilômetro 123, da pista sentido Rio, em Duque de Caxias. Segundo a concessionária que administra a via, o motociclista colidiu com um caminhão, caiu na pista, foi atropelado pelo veículo e morreu no local. Por causa do acidente, os motoristas enfrentam filas de cerca de três quilômetros na pista sentido Rio.

Outros acidentes com ciclistas

Em maio deste ano, pelo menos outros dois casos de atropelamentos de ciclistas foram registrados na cidade. Um dos acidentes ocorreu com o dentista e triatleta Pedro Nikolay, de 31 anos, morreu ao ser atingido por um ônibus da linha 433 (Leblon x Vila Isabel) quando passava pelo cruzamento da Avenida Vieira Souto e Rua Henrique Dumont, em Ipanema, também na Zona Sul. Nikolay sofreu fraturas múltiplas e sofreu perfuração do pulmão. Ele estava participando de um treinamento com outros 20 atletas quando foi atingido pelo coletivo. Nikolay se preparava para participar do Campeonato Mundial de Ironman, que será na Espanha no dia 18 do mesmo mês.

Imagens da colisão registradas por três câmeras foram colhidas por agentes da delegacia, mas não esclareceram, num primeiro momento, se o sinal estava aberto ou fechado para o coletivo, nem se o veículo trafegava acima da velocidade. Testemunhas ouvidas na delegacia no dia do acidente contaram que pedalavam a cerca de cem metros da vítima e não conseguiram ver se a sinalização foi desrespeitada. Eles disseram que se basearam no relato de outras pessoas que estavam no local do acidente. No entanto, um dos amigos que estava no grupo em que Nikolay pedalava garantiu ter visto que o motorista avançou o sinal.

No dia seguinte à morte de Nikolaru, outro triatleta foi atropelado, mas desta vez por um carro. O empresário Alberto da Silveira Júnior, de 40 anos, estava na pista sentido Centro da Avenida Radial Oeste, na Praça da Bandeira, pouco antes das 7h, quando sua bicicleta foi atingida por trás. O motorista não parou para prestar socorro. Com ferimentos leves, Alberto foi levado para o Hospital Souza Aguiar, onde foi medicado e liberado.

Fonte: OGlobo