Ciclista tem o pescoço cortado por linha com cerol e morre

Homem voltava para casa de bicicleta quando teve pescoço cortado. Testemunhas afirmam que houve demora no socorro à vítima

Um homem de 45 anos morreu, na noite de quarta-feira (26), depois de ser atingido por uma linha de pipa com cerol, na rua Delfino Facchina, em Americanópolis, na Zona Sul da capital. Antônio Ednaldo Macedo Gomes voltava para casa de bicicleta, por volta das 19h, como fazia todos os dias, quando teve o pescoço cortado pela linha.


Ciclista tem o pescoço cortado por linha com cerol e morre

De acordo com testemunhas, a vítima caiu no chão e bateu a cabeça. Vizinhos também relatam que houve demora na chegada do atendimento médico. Antonio chegou a ser socorrido por moradores antes da chegada do resgate, mas não resistiu. Ele faria 46 anos na semana que vem e trabalhava havia 27 em uma empresa de tapeçaria, perto do Aeroporto de Congonhas, também na Zona Sul.

A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os moradores chamaram primeiro os bombeiros, e depois, o Samu, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Os funcionários dos dois órgãos decidiram - por uma questão técnica e operacional - que o atendimento seria prestado pelos bombeiros. Com isso, o Samu foi dispensado e nem seguiu para o local. O Corpo de Bombeiros informou que prestou atendimento à vítima.

Fonte: G1