Ciclovias em Curitiba irão gerar energia a partir do movimento

Tudo funcionará através de sensores instalados nas ciclovias.

A cidade de Curitiba passará por mudanças através de um projeto inovador de uma empresa japonesa de tecnologia. As ciclovias da cidade vão produzir energia para ajudar o sistema de iluminação e criar uma ação inteligente, o fato acontecerá a partir do segundo semestre deste ano.

Tudo funcionará através de sensores instalados nas ciclovias que produzirão eletricidade através do som e da vibração provocados pelas bicicletas. Ou seja, quanto mais pessoas resolverem andar de bike, mais pessoas vão pedalar e mais energia será produzida.

A quantidade de energia gerada será suficiente para acionar a sinalização luminosa nos cruzamentos envolvendo ciclovias e vias, além de coletar dados sobre intensidade de fluxo que irão ajudar no planejamento e expansão das ciclovias.

O projeto piloto é uma parceria entre a Soundpower, a Prefeitura de Curitiba e o Governo Japonês, e faz parte de um plano de iluminação inteligente já existente na cidade. “Enxergamos a possibilidade de integrar o produto deles ao nosso projeto, tornando todo o sistema mais inteligente para os ciclistas de Curitiba”, disse Fábio Ribeiro de Camargo, diretor de Iluminação Pública da prefs.

Os sensores, que além de sustentáveis ajudarão também na segurança dos ciclistas, serão implantados em 18,5 quilômetros de ciclovias, mas trechos compartilhados como as ciclofaixas, por exemplo, não serão contemplados nesta primeira fase.

Ciclovias (Crédito: Reprodução)
Ciclovias (Crédito: Reprodução)


Fonte: Hypeness