Cientistas desvendam motivo de resistência do câncer a remédios

Substâncias secretadas pelos tumores podem anular efeitos de drogas

Dois artigos publicados na edição online da revista "Nature" nesta quarta-feira (4) revelam os mecanismos de resistência do câncer a remédios. Segundo os textos, que foram feitos nos EUA de forma independente, algumas substâncias secretadas pelos tumores podem anular os efeitos de vários medicamentos.

Uma descoberta com impacto clínico imediato é a de um fator genético que leva à resistência no tratamento de um conjunto de melanomas, o tipo mais agressivo de câncer de pele.

Os cientistas sugerem, então, uma terapia combinada de remédios como forma de superar esse mecanismo de resistência à doença, que ainda desafia a medicina.

Os trabalhos foram liderados separadamente pelos pesquisadores Todd Golub, do Instituto Broad ? uma parceria entre a Universidade de Harvard, o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), hospitais e o Instituto Whitehead de Pesquisa Biomédica ? , e Jeffrey Settleman, da empresa de biotecnologia Genentech, Inc., localizada em San Francisco.

Ambos dão evidências de que um tipo de proliferação celular chamado fator de crescimento de hepatócitos ? células do fígado que sintetizam proteínas para o órgão e para outras partes do corpo ? é produzido por melanomas que apresentam mutações em um gene chamado BRAF.

Esse fator de crescimento celular atua em processos como o desenvolvimento de órgãos embrionários, a regeneração de órgãos adultos e a cicatrização.

Os autores avaliam que inibidores desse gene devem ser testados em pacientes com melanoma para resultados mais conclusivos. Eles acreditam que a resistência ao câncer funcione de forma semelhante em outros fatores de crescimento e tipos de células tumorais.

Fonte: Bem Estar