CIES busca inclusão de crianças com deficiência nas escolas

Já entre janeiro e março de 2015, são 244 matrículas.

No Piauí, ainda é restrito o atendimento a essas crianças com deficiência intelectual, porém, a necessidade de haver trabalhos específicos de uma classe que faz a diferença no mundo, fez nascer núcleos de atendimento específico. É o caso do Centro Integrado de Educação Especial (Cies).

O Cies trabalha com crianças e adolescentes de dois a 14 anos, que necessitam de Atendimento Educacional Especializado (AEE). O local é coordenado pela Gerência de Educação Especial (GEE) da Secretaria de Educação e Cultura do Piauí (SEDUC) e Secretaria Estadual para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID).

De acordo com Eleonora Sá, gerente de Educação Especial da Seduc, no ano de 2014, o Cies realizou atendimento a 381 crianças e adolescentes entre dois a 14 anos. Já entre janeiro e março de 2015, são 244 matrículas.

"Existe fila de espera para matrícula das crianças. Hoje, o Cies está pequeno para a quantidade de atendimento e já existe a necessidade de abrir novos centros", afirma.

O auxílio é realizado por profissionais das mais diversas áreas. "Oferecemos apoio complementares e terapias. Dentre elas estão as artes, dança, educação física, biblioteca.

Além de atendimento com psicologia, professores, psicólogos, pedagogos, psicopedagogos, assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicomotricistas, musicoterapeutas, odontólogos, terapeutas ocupacionais, médicos e nutricionistas", explica a gerente Eleonora Sá.

Ela relata que um dos diferenciais do Centro é relacionado ao Atendimento Educacional, pois integra crianças e adolescentes com deficiências intelectuais nas escolas.

"O Cies pratica a inclusão da criança na escola regular, pois oferecemos o atendimento educacional especializado no contraturno da escola na qual está matriculado. Sendo assim, se estuda pela manhã, vem para o Cies a tarde, e da mesma forma nos centros especializados que a Seduc oferece", conta.

Por isso, a gerente acredita e confia no melhor aproveitamento das crianças no presente e futuro. "O Cies é extremamente importante, tanto que a procura é grande para a criança ser incluída dentro das escolas e também conviver", diz.

Sendo assim, os pais das crianças também ganham confiança e apoio através do atendimento. E caso os responsáveis queiram matricular o filho, devem seguir algumas recomendações.

"A matrícula é realizada no setor de serviço social. É necessário a certidão de nascimento, CPF, RG e atestado de acompanhamento médico da criança. Além disso, os pai também ganham atendimento através de cursos, palestras", finaliza.

Centro Integrado de Educação Especial (Cies), fica na Avenida Higino Cunha, Bairro Ilhotas, próximo a Maternidade Dona Evangelina Rosa. Telefone: 3215-4546.

Fonte: Daniely Viana