Cinegrafista da Record é operado para sair do coma

O acidente matou o piloto Rafael Delgado

 O Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, informou, em boletim divulgado às 16h30 desta quinta-feira, que o cinegrafista da TV Record que ficou gravemente ferido durante a queda de um helicóptero da empresa no dia 10 de fevereiro foi submetido a uma traqueostomia (procedimento cirúrgico no pescoço que estabelece um orifício artificial na traquéia, abaixo da laringe) com o objetivo de retirá-lo do coma induzido ao longo dos próximos dias. O acidente matou o piloto Rafael Delgado

O estado de saúde do cinegrafista Alexandre Silva de Moura é considerado grave e ele ainda permanece em coma induzido e com auxílio de suporte respiratório mecânico. A aeronave caiu na manhã do dia 10 de fevereiro quando fazia imagens de um acidente nas proximidades do Jockey Club. Os bombeiros foram acionados para atender o caso às 7h26. Segundo a emissora, o cinegrafista chegou ao hospital Itacolomy/Butantã consciente, confuso e sem ferimentos externos.

A TV afirmou ainda que o piloto Rafael Delgado, que trabalhava havia mais de dez anos para a empresa, avisou que teria que voltar para o Campo de Marte para pousar, mas não teve tempo e acabou tendo que procurar um local descampado para evitar um acidente de maiores proporções.

Fonte: Terra