Cinzas de vulcão chileno Puyehue afetam saída de voos de aeroportos no Brasil

Cinzas de vulcão chileno Puyehue afetam saída de voos de aeroportos no Brasil

No Rio, ao menos dois voos para Buenos Aires foram cancelados.

A Infraero informou em boletim divulgado às 7h desta terça-feira (14) que 30 voos foram cancelados nos aeroportos brasileiros. Dentre os 24 voos internacionais previstos até o horário, cinco foram cancelados. O Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), é o que apresenta o maior número de voos internacionais com destino ao Cone Sul cancelados: foram 4 até o horário. Uma partida da companhia Pluna para Montevidéu, no Uruguai, prevista para sair nesta madrugada também foi cancelada.

O aeroporto de Salvador, com seis partidas, tinha o maior número de voos cancelados dentre os voos domésticos. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, partidas com destino a Buenos Aires, na Argentina, e Montevidéu, no Uruguai, sofreram influência das cinzas do vulcão chileno Puyehue. No Rio, dois voos da Aerolíneas para Buenos Aires previstos para sair nesta manhã foram cancelados.

Na noite de segunda-feira, a TAM informou que as operações nos aeroportos de Buenos Aires (Argentina) e de Montevidéu (Uruguai) estavam suspensas e os voos que decolariam desses países nesta manhã de terça-feira (14) haviam sido cancelados.

Segundo relatório da Força Aérea Brasileira (FAB) a nuvem de cinza vulcânica havia chegado no final da tarde de segunda a Bagé, Pelotas e parte da Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul. A FAB confirmou nesta manhã de terça que, "caso as condições atmosféricas não se modifiquem, a nuvem não deve avançar mais sobre o espaço aéreo brasileiro, com tendência a se dispersar."

Vulcão cancela voos

As companhias aéreas Aerolíneas Argentinas, Lan e Austral tiveram que cancelar a retomada de seus voos com origem e destino a Buenos Aires devido às cinzas do vulcão chileno Puyehue. A nuvem, resultado da erupção do vulcão há nove dias, ainda atrapalha a navegação aérea na região da Grande Buenos Aires.

A previsão é que os aeroportos de Ezeiza (periferia sul) e Aeroparque da Cidade de Buenos Aires, na capital argentina, permaneçam fechados até esta terça-feira (14). Mais cedo, a Associação Nacional de Aviação Civil (Anac) argentina chegou a reprogramar para a noite desta segunda-feira (13), às 21h, os voos que tinham sido cancelados .

Os voos comerciais nos aeroportos Jorge Newbery e Ezeiza (internacional) tinham sido suspensos na noite de domingo pela terceira vez em uma semana devido à nuvem de cinzas procedente do vulcão chileno Puyehue.

Fonte: g1, www.g1.com.br