Com greve da PF, apenas passaportes já prontos serão entregues

Segundo a Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais), apenas passaportes de urgência estão sendo emitidos.

A greve nacional de policiais federais, iniciada ontem, prejudica a emissão de passaportes. Com isso, quem já pagou as taxas e não for atendido terá de remarcar data para pegar o passaporte, o que pode ser feito pelo site da PF. Apenas os passaportes que já estão prontos serão entregues.



Segundo a Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais), apenas passaportes de urgência estão sendo emitidos. Porém, não há uma definição sobre quais são os casos emergenciais.

"Se alguém precisar viajar por causa de problema familiar ou se já comprou passagem, o passaporte será feito. Se houver algum gesto do governo, vamos suspender a greve e retomar a negociação", disse o presidente da Fenapef, Marcos Wink.

Em Estados como Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e Ceará, a emissão de passaportes foi reduzida quase a zero. Em São Paulo, o sindicato estima que no Estado todo haja uma queda de 30% na emissão de passaportes, cuja média diária é de 2.000.

Apesar disso, a Superintendência da PF em São Paulo disse que haverá pelo menos o "efetivo mínimo" trabalhando no setor de passaportes e que estão sendo remanejadas pessoas para atender o público. Só em junho, a PF em São Paulo emitiu 14.356 passaportes.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br