Com mal de Parkinson, idoso é mal tratado em farmácia de medicamentos excepcionais

Ele depende do medicamento há oito anos

O idoso, conhecido por Domingos Moreira da Cruz, residente em Teresina, sobrevive há oito anos na dependência de medicamentos excepcionais por sofrer de Mal de Parkinson, necessitando do uso diário do medicamento conhecido por Comitam.

Durante uma entrevista à Rede Meio Norte nesta segunda-feira, 07, ele afirmou que foi mal atendido na farmácia de medicamentos excepcionais, localizada no Centro de Teresina.

?Eu mostrei a senha para o rapaz, ele recebeu e só jogou o papel fora, dizendo que a farmácia não tinha o remédio. Eu pedi a ele somente uma explicação, mas ele foi muito rude comigo? disse o idoso ao afirmar que recebeu o mesmo tratamento da assistente social.

?Antigamente o atendimento era ruim, mas agora está péssimo!?

Fonte: Denison Duarte