Com salário atrasado, terceirizados da Uespi cruzam os braços

Eles reclamam que, além de não estarem recebendo o salário, o ticket alimentação também não está sendo repassado

CONFIRA A  REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (22) DO JORNAL MEUO NORTE

 

Os funcionários terceirizados da Universidade Estadual do Piauí cruzaram os braços, na última terça-feira (21), devido ao atraso no pagamento de seus salários, que já dura dois meses. Eles reclamam que, além de não estarem recebendo o salário, o ticket alimentação também não está sendo repassado, o que torna a situação ainda mais complicada.

Um dos servidores, que quis ter seu nome preservado, conta que é casado e tem quatro filhos e diante do atraso dos salários e do ticket alimentação, ele está passando por dificuldades. “Não é fácil ficar tanto tempo sem receber. Nós temos nossas dívidas, vamos pagar todas com atraso e com multas e ainda sou casado e tenho quatro filhos e uma pensão alimentícia para pagar. São coisas que não podem esperar”, reclamou.

A Assessoria de Imprensa da Universidade Estadual do Piauí afirmou que eles voltaram ao trabalho ainda ontem, devido a uma promessa de pagamento, feita pela empresa.

 

Repórter: Pollyana Carvalho

Fonte: Pollyana Carvalho