Medalhista paralímpico Alan Fonteles se envolve em acidente ao sair de uma boate

Medalhista paralímpico Alan Fonteles se envolve em acidente ao sair de uma boate

Alan estava no carro com mais quatro pessoas, sendo que dois foram levados ao hospital e uma está internada em estado grave.

O medalhista paralímpico Alan Fonteles se envolveu em um grave acidente de carro na manhã deste sábado, na BR-316, no município de Ananindeua, região metropolitana de Belém. O atleta voltava para casa após passar a madrugada em uma boate, quando perdeu a direção do veículo e bateu na traseira de um ônibus. Apesar de Alan negar, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o corredor apresentava sinais de embriaguez.

Alan estava no carro com mais quatro pessoas, sendo que dois foram levados ao hospital e uma está internada em estado grave. O carro ficou bastante destruído, mas o airbag foi acionado e evitou maiores danos físicos ao atleta, que só teve ferimentos leves. O medalhista de ouro nas Paralimpíadas de Londres afirmou que perdeu a direção após cochilar, negando que tivesse ingerido bebida alcóolica.

No entanto, de acordo com o agente da PRF Germano Garcia, o teste do bafômetro acusou 0,22 mg de álcool por litro de ar expelido, o que constitui uma infração de trânsito (há infração a partir de 0,06 mg e, quando o resultado do teste aponta nível igual ou superior a 0,34 mg, há crime de trânsito).

- Estava com amigos em um aniversário e acabei tomando um copo de energético e não deu nada no teste do bafômetro. Estava voltando para casa por volta das 5h50m quando acabei cochilando, acho que pelo cansaço das últimas viagens. Foi coisa de instante, questão de segundos. Graças a Deus está tudo bem comigo e com meus amigos. Estou um pouco ferido no cotovelo, com dor no peito e no braço, mais pelo impacto da batida ? disse.

Após se apresentar na Polícia Rodoviária Federal, Alan Fonteles foi levado para uma delegacia de Belém, onde prestou depoimento.

- O Alan não cometeu crime, mas uma infração de trânsito. Ele disse que bebeu um copo de uísque. Vai ser autuado por dirigir sob o efeito de álcool, tendo a habilitação retida por um ano, passando por todos os processos legais ? explicou o agente Germano Garcia. O corredor também pode responder pelo crime de lesão corporal culposa por ter culpa no acidente, mas não ter a intenção.

Segundo uma testemunha que pediu para não ser identificada, no momento do acidente Alan saiu do carro e pediu para um dos amigos, que estava no banco de carona, assumir a autoria da batida. Porém, pressionado por pessoas que passavam pelo local, voltou atrás na decisão.


Com sinais de embriaguez, medalhista paralímpico se envolve em acidente ao sair de boate

Fonte: Globo.com