Como em conto de fada, corte de cabelo  liberta Rapunzel do Vidigal

Como em conto de fada, corte de cabelo liberta Rapunzel do Vidigal

Natasha passa a ter um nova relação com a mãe e com a própria imagem

Se no conto de fadas o cabelo de Rapunzel ajudou a libertá-la e a começar uma nova vida com o príncipe, o corte das longas madeixas da princesa do Vidigal marca o início de sua adolescência, segundo comparam psicólogos. Além de construir uma nova imagem de si mesma, Natasha de Moraes, de 12 anos, tem como desafio criar uma nova relação com a mãe, que a auxiliava de perto com as muitas dificuldades referentes ao cabelo de 1,60 m de comprimento.

Mais de uma hora para lavar o cabelo, quatro horas para pentear e desembaraçar e um pouco mais de paciência para secar os longos fios. Mãe e filha viviam juntas uma verdadeira maratona. Desde do corte, que deixou o cabelo com 40 cm de comprimento, Natasha lava e se arruma sozinha. A mãe, Catarina Andrade de Moraes, se diz orgulhosa: agora a filha se arruma sozinha para a escola.

Para o psicanalista Lucio Artioli, o corte permitiu que o cabelo deixasse de ser um fardo na relação mãe/filha. Para ele, o novo visual de Natasha permite que ela realmente entre na adolescência.

? Elas encontraram uma boa solução para algo que passou a ser um fardo. Sabiam que precisavam de ajuda e conseguiram em troca dinheiro. A mãe não precisa mais pajear a filha. O corte vai além do capilar.

Natascha conseguiu vender os cabelos por R$ 3.000 e recebeu outros R$ 6.000 como doações.

O psiquiatra infantil Jairo Verne, professor da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), concorda que o corte coincidiu com o fim da infância da Rapunzel do Vidigal.

? Em tese, pois não a examinei, o corte de cabelo representou também a perda da inocência. O fim da infância não está ligado apenas à idade, mas à capacidade da assimilar a realidade e entender o abstrato da fantasia. Mesmo vivendo com a fantasia de Rapunzel, Natasha mostrou que conhecia sua realidade e que precisava vender o cabelo em benefício da família.

Natasha cortou os cabelos para ajudar a família a construir uma nova casa. O ato de generosidade da Rapunzel do Vidigal beneficiará a construção do caráter dela , segundo o psicólogo Felipe Pena, professor da UFF (Universidade Federal Fluminense).

? Ela está em um rito de passagem, em uma idade que define seus valores morais. Poucas vezes se vê um adolescente com capacidade de ser altruísta, generoso.

Embora esteja adorando o novo corte de cabelo, Natasha precisa de tempo para lidar com a mudança de imagem. Para Pena, a perda das longas madeixas não deve ser um problema para ela, pois todo adolescente lida com várias identidades.

De Rapunzel a Natasha

Não é só a imagem de Natasha no espelho que mudou. Passando as mãos pelos cabelos, que agora medem 40 cm ? uma grande diferença em relação ao 1,60 m de comprimento de madeixas ?, a menina diz que, se tiver uma filha, ela seria outra princesa.

? Minha filha seria a Branca de Neve, com cabelo curtinho. É muito mais prático. Hoje lavo o cabelo em cinco minutos, antes demorava mais de uma hora. O shampoo só durava duas lavagens, agora acho que deve durar o mês inteiro.

Aos 12 anos, Natasha pensa em ser atriz. Depois que cortou os cabelos, ela se inscreveu no grupo de atuação Nós do Morro, no Vidigal. Como o curso é concorrido, ela foi informada pelo grupo que só deve participar das aulas a partir de agosto.

Fonte: r7.com