Comparado a 2014, atendimento do SAMU aéreo cresce 56% no Piauí

Os números são da Coordenação Geral do SAMU Piauí.

Em comparação ao mesmo período de 2014, o número de atendimentos realizados pelo SAMU aéreo do Piauí teve um aumento de 56% em 2015. O período analisado foi de 01 de janeiro a 17 de maio. Os números são da Coordenação Geral do SAMU Piauí.

Os atendimentos passaram de 24 para 43, com maior número de deslocamento dos municípios de Parnaíba, Bom Jesus, Uruçui, Picos, São Raimundo Nonato e Floriano para Teresina. A maioria dos casos é de pessoas que sofreram com traumatismo craniano, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Infarto Agudo do Miocárdio (IAM).

A solicitação do transporte aéreo está a cargo do médico que acompanha o paciente, que deve estar em um dos hospitais regionais dos municípios polo. Participam da equipe socorrista, sete médicos e sete enfermeiros que se revezam em equipes para plantão de 24 horas.

Image title

Mas, segundo regulamentação da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), para atender à solicitação de transporte, a equipe do SAMU aéreo deve programar o retorno à Teresina até às 17h30, por conta da falta de iluminação das pistas. “Caso não ocorra a decolagem até esse horário, a equipe só poderá retornar no amanhecer do dia seguinte”, alerta Dra. Christianne Rocha, coordenadora geral do SAMU Piauí.

“Temos uma aeronave que pode ser equipada com incubadora, sonar, colares cervicais, talas de imobilização, desfibrilador, ventilador mecânico com monitor cardíaco e outras máquinas, dependendo do tipo de atendimento que o SAMU aéreo irá prestar”, explica a coordenadora.

Fonte: Assessoria