125,6 mil farão prova do concurso da Anvisa; prova é dia 2 de junho

125,6 mil farão prova do concurso da Anvisa; prova é dia 2 de junho

Os salários vão de R$ 4.760,18 a R$ 10.019,20

O concurso da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu 125.585 inscrições para 314 vagas para os cargos de especialista em regulação e vigilância sanitária, analista administrativo, técnico em regulação e vigilância sanitária e técnico administrativo.

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas no dia 2 de junho nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina, Vitória. Os candidatos realizarão as provas objetivas em quaisquer das cidades citadas, independente do local de exercício do cargo de opção.

O concurso público destina-se ao provimento de 157 vagas para especialista em regulação e vigilância sanitária, 29 vagas para analista administrativo, 100 vagas para técnico em regulação e vigilância sanitária e 28 vagas para técnico administrativo.

Os salários vão de R$ 4.760,18 a R$ 10.019,20. Todas as vagas são para Brasília.

Os cargos de técnicos em regulação e vigilância sanitária e administrativo exigem nível médio. Já o de analista administrativo exige nível superior em administração ou economia (área 1), ciências contábeis (área 2), direito (área 3), engenharia civil (área 4), análise de sistemas ou ciência da computação ou processamento de dados ou sistemas de informação ou informática ou engenharia da computação ou engenharia de sistemas ou engenharia de redes (área 5), pedagogia (área 6) e psicologia (área 7).

O cargo de especialista em regulação e vigilância sanitária exige nível superior em engenharia elétrica ou engenharia mecânica ou engenharia de materiais ou engenharia de produção ou física ou engenharia química ou química (área 1), enfermagem ou farmácia ou medicina ou biologia ou biomedicina ou nutrição ou medicina veterinária ou fisioterapia ou odontologia (área 2) e qualquer área de formação (área 3).

Para os cargos de especialista em regulação e vigilância sanitária e analista administrativo, o concurso público será constituído de duas etapas. A primeira etapa será composta por duas fases, sendo a primeira fase constituída de prova objetiva e prova discursiva, e a segunda fase composta por avaliação de títulos. A segunda etapa será composta por uma única fase constituída pelo Curso de Formação Profissional, com carga horária de até 160 horas. O curso será realizado na cidade de Brasília, em regime de tempo integral, com atividades que poderão ocorrer nos turnos diurno e noturno, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Para os cargos de técnico em regulação e vigilância sanitária e técnico administrativo, o concurso público será constituído etapa única - prova objetiva e prova discursiva.

Os cargos de especialista em regulação e vigilância sanitária e analista administrativo têm aplicação prevista na data de 2 de junho, subdividida em dois períodos, matutino para a realização da prova objetiva de conhecimentos básicos e prova discursiva, e vespertino para a realização da prova objetiva de conhecimentos específicos.

Os cargos de técnico em regulação e vigilância sanitária e técnico administrativo têm aplicação prevista na data de 2 de junho, no período matutino, para a realização das provas objetiva de conhecimentos básicos, prova objetiva de conhecimentos específicos e prova discursiva.

Fonte: G1