ABIN terá concurso para 230 vagas que pagam até R$ 13,3 mil

ABIN terá concurso para 230 vagas que pagam até R$ 13,3 mil

As jornadas de trabalho são de 40 horas semanais.

A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), vinculada ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, aguarda autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para o pedido de abertura de concurso visando o preenchimento de um total de 230 oportunidades em dois cargos de níveis médio e superior.

Das ofertas, 30 serão para o cargo de agente de inteligência e 200 para a carreira de oficial de inteligência. O primeiro posto exige nível médio e conta com remuneração inicial de R$ 5.287,57, sendo R$ 4.914,57 de salário e R$ 373 de auxílio-alimentação. Já para concorrer a oficial, o candidato deve possuir nível superior. O salário previsto é de R$ 13.333,86, somados R$ 12.960,86 de vencimentos e R$ 373 de auxílio-alimentação. As jornadas de trabalho são de 40 horas semanais e, além da escolaridade exigida, os candidatos devem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no mínimo, na categoria B (carro).

Para ambos os cargos, a última seleção teve edital divulgado em 2010 e foi organizada pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB). Na ocasião, foram ofertadas 80 vagas. As oportunidades para oficial (50) eram nas áreas de administração (10), planejamento estratégico (1), arquitetura (1), arquivologia (1), ciências contábeis (1), jornalismo (1), publicidade e propaganda (1), estatística (4), desenvolvimento e manutenção de sistemas (7), direito (8), educação física (1), engenharia civil (1), engenharia elétrica (1), pedagogia (1), psicologia (4), serviço social (1) e suporte a rede de dados (6). Para agente (30), os postos eram para as áreas de administração (13), contabilidade (2), edificações (1), eletrônica (4) e tecnologia da informação (10).

Os concorrentes foram submetidos às etapas de provas objetivas (com 150 questões, sendo 40 de conhecimentos gerais ? língua portuguesa e atualidades ? e 110 de conhecimentos específicos) e discursiva (redação); investigação social e funcional; avaliação médica; e curso de formação em inteligência na Escola de Inteligência (ESINT).

O oficial de inteligência é responsável por planejar, executar, coordenar, supervisionar e controlar as atividades de gestão técnico-administrativas, suporte e apoio logístico: produção de conhecimentos de inteligência, ações de salvaguarda de assuntos sensíveis, operações de inteligência, atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico, direcionadas à obtenção e análise de dados e à segurança da informação e atividades de construção e manutenção de prédios e outras instalações; desenvolver recursos humanos para a gestão técnico-administrativa e apoio logístico da atividade de inteligência; e desenvolver e operar máquinas, veículos, aparelhos, dispositivos, instrumentos, equipamentos e sistemas necessários às atividades técnico-administrativas e de apoio logístico da atividade de inteligência. Já ao agente de inteligência, cabe oferecer suporte especializado às atividades decorrentes das atribuições do oficial.

Fonte: JC Concursos