Anulado após fraude, exame da OAB deve ser remarcado para 18 de abril

OAB defende ainda que o Cespe arque com o custo total de R$ 1,3 mi.

Anulada após um candidato ter sido flagrado colando, a segunda fase do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) deve acontecer no dia 18 de abril e não mais no dia 11, como havia sido cogitado inicialmente pela instituição. O motivo, segundo o presidente da OAB, Ophir Cavalcante, é que o dia 11 coincide com diversos concursos públicos em todo o país. A confirmação deve ser anunciada na próxima segunda-feira. Cerca de 18,7 mil bacharéis terão de refazer as provas.

?A probabilidade de ser dia 18 é grande até por conta dos inúmeros pedidos de candidatos devido aos concursos do TRF?, afirmou Cavalcante ao G1.

Em relação ao custo de R$ 1,3 milhão para a reaplicação da prova, a OAB defende que o Cespe pague integralmente o valor. ?Não vamos abrir mão de que o Cespe arque inicialmente com o custo. Se houver alguma decisão, a OAB devolveria depois o dinheiro?, disse.

A proposta do Cespe é que o valor seja dividido igualmente entre ele e as 27 seccionais. Se o inquérito da Polícia Federal, que apura a fraude, apontar a culpa de um órgão, haverá o ressarcimento. O 3.° Exame de Ordem de 2009, realizado nacionalmente, foi cancelado após um candidato de Osasco (SP) ter sido flagrado colando ?as respostas estavas num papel manuscrito e também dentro do código de leis, que pode ser consultado durante o exame.

Fonte: g1, www.g1.com.br