Anvisa amplia oferta para 314 vagas; salários vão até R$10.392

Anvisa amplia oferta para 314 vagas; salários vão até R$10.392

O prazo dado para a publicação do edital do concurso vai até 4 de junho

O Ministério do Planejamento publicou nesta terça, dia 5, no Diário Oficial da União (DOU), a Portaria nº52, que amplia de 165 para 314 a oferta de vagas do concurso da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A nova distribuição é a seguinte: 28 para técnico administrativo, 100 para técnico em regulação e vigilância sanitária, 29 para analista administrativo e 157 para especialista em regulação e vigilância sanitária. Anteriormente, a oferta era de 10, 35, 20 e 100 vagas, respectivamente.

A organização do concurso caberá ao Cetro Concursos, que foi escolhido no mês passado. O prazo dado para a publicação do edital do concurso vai até 4 de junho. Contudo, a Anvisa já informou que, no mais tardar, em maio as regras da seleção serão liberadas. Apesar disso, o mais provável é que bem antes o documento seja publicado. Isso porque o termo de referência do concurso, elaborado no período de escolha da organizadora, prevê que o resultado final saia até 12 de julho.

O cargo de técnico administrativo exige o nível médio e tem remuneração inicial de R$5.133,18. Já o técnico em regulação e vigilância sanitária poderá exigir nível médio ou médio/técnico. Os ganhos iniciais da carreira são de R$5.357,98. As funções de analista administrativo e especialista em regulação requerem dos candidatos formação superior e oferecem rendimentos de R$9.636,20 e R$10.392,20, respectivamente. Os valores já incluem R$373 de auxílio-alimentação.

Embora a Anvisa ainda não tenha informado por quais estados serão distribuídas as vagas, a expectativa é de que todo o país seja contemplado. Ainda de acordo com o termo de referência, as inscrições irão durar 21 dias, e processo seletivo será composto por provas objetivas e discursivas, além de avaliação de títulos e curso de formação, somente para as funções com exigência de ensino superior.

Fonte: Folha Dirigida